domingo, 14 de junho de 2020

Limites dos comentários nas redes sociais...

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Mendigo Fashion week.. moda é uma coisa louca

Moda é uma coisa louca.
Precisei comprar uma calça tempos atrás, e a moça da loja me ofereceu uma toda rasgada, desbotada... parecia que tinha sido utilizada por vários mendigos durante anos e um dia eles disseram: gente, não dá mais para sair com essa roupa. Vamos largar aqui na porta dessa loja (se bem que mendigo não sai, ele já está lá e nem sei como dizer isso), mas enfim... Era uma roupa ruim até para ficar debaixo da marquise.
Sim.. eu seu que entrego minha idade quando me refiro á atendente como moça... Então, não gostei da calça. E disse:
- Moça, eu vim comprar uma calça nova exatamente porque a que eu tenho em casa não está em boas condições, mas garanto que está melhor do que essa...

Ela riu. E eu completei...
- quando eu era criança, minha mãe não deixaria eu sair com uma calça dessa nunca e ainda iria dizer "não vai sair assim, o que vão pensar da sua mãe? que ela deixa os filhos saírem por aí igual ao um mendigo?"
E algum mendigo diria: O senhor não tem uma calça melhorzinha pra doar?

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Pensei nisso outro dia... a vida é uma pia cheia de louça suja quando se mora sozinho

A vida é como uma pia cheia de louça quando você mora sozinho. Você olha aquela bagunça, fica desanimado, mas sabe que você vai ter que arrumar aquela zona porque nada é mais seu do que aquela bagunça toda.


segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Calças rasgadas

Fui comprar uma calça outro dia no shopping e a mocinha vendedora (olha como estou velho que chamo de mocinha...) me trouxe uma calça manchada, rasgada, debotada, meio amarrotada e "de marca".
Surpreendemente, era muito mais cara do que uma calça em estado de integridade melhor e não com aparência que tinha sido usada durante anos por um crackudo que vivia nas ruas.
Eu olhei para ela e comentei: nossa, como os tempos mudaram. Na minha época, quando uma calça nossa chegava nesse estado a gente ia à loja, comprava uma nova e doávamos para a população de rua a que estava assim.

Hoje, as lojas compram as calças que doávamos e tentam nos revender.