terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A vaidade e a estupidez humana

A vaidade é o portal de todas as fraquezas, pois conduz a estupidez entorpecendo a capacidade de análise. Já trabalhei com pessoas que, em troca de elogios e reverências, mantinham ao redor de si a nata do despreparo, mas uma "nata" (sic) que se apresentava sempre pronta para lhes reverenciar aplausos e louvores ao menor sinal de suas presenças.
O risco que corre o vaidoso é o de construir uma mansão sobre varas de uma palafita e lhe foge a percepção de que, quem vende os elogios e admiração os faz a ele ou a qualquer outro que se encontre no alto da montanha. Até que a montanha venha a ruir e se torne uma planície. E, as pessoas se esquecem de que até as montanhas podem passar por esse processo.
O mais difícil para a maioria das pessoas é realmente, no topo da montanha, não deixar se seduzir pelos alisadores de ego. Eles vivem disso e é isso que os mantém onde estão. São como carpideiras, choram, mas porque são pagos para tal. E se trocam o defunto, choram de novo, pois essa é a sua função.
Somente a elevação e o desprendimento do espírito nos tornam imunes a isso. A experiência pela dor e o desprendimento do espírito como caminho de uns poucos afortunados. Eu não conheço nenhum ainda, mas sei que deve existir (ou já existiu). 
Sou da filosofia de que espírito é igual a aço de espada. Forja-se com muito fogo e muita porrada de martelo em cima.

7 comentários:

Mariana Fulfaro disse...

Muito bem dito, ou escrito, rs!

Temos que manter diariamente o exercício de se policiar para não cair na armadilha da vaidade!

Abraço

Anna Paula disse...

Milho de pipoca vai ser sempre milho de pipoca se não passar pelo fogo.
bjs

Luisa L. disse...

Olá Marcelo!

Adorei os teus "alisadores de ego"! eheheh São idênticos aos meus sabujos.

A vaidade por si só já é aliciante, imagina emoldurada pelos sabujos! Penso que deve ser muito difícil de resistir.

Já agora, a tua filosofia é cortante, mas eficaz! rsrs

Abraços
Luísa

Eduardo Montanari disse...

No meu ambiente de trabalho vejo muito disso. Por sorte fico na minha, não procuro me envolver com isso em nenhum grau. Mas tenho nojo quando vejo pessoas se prestando a esse papel.

Mamãe caprichosa disse...

Olá!
É isso aí.... a vaidade eleva as pessoas a uma lugar só delas! Elas perdem a percepção da realidade, do entorno dela!
Esse tipo de pessoas só me inspiram um sentimento, o de pena!!! Deve ser muito triste ficar preso a uma imagem!!!
Adorei...foi foi preciso em poucas palavras!!
Abs
Carla

Sou Mulher ... disse...

Olá Marcelo!
Vaidade? todos nós a temos, em diferentes graus.
Elogios? todos deles precisamos, como incentivo; mas alguns de nós, conseguem até seguir adiante sem eles. Às vezes, carecemos de um reconhecimento, para levantar nossa auto-estima. Alíás, quem carece disto, é exatamente quem nem sonha em alimentar ao seu redor, uma corja de baduladores, pois sabe que não são eles que deveríamos ter ao lado, num jantar íntimo.
Abraço, Vera.

Eduardo Montanari disse...

Tem um selo de presente pra você lá no blog. Depois passa lá pra pegar. Um abraço grande.