sábado, 22 de novembro de 2008

Vilões de mentirinha.. desses eu gosto.

Eu gosto mesmo é dos vilões de mentirinha. São charmosos, irônicos, levemente sádicos, mas acima de tudo de uma ingenuidade cativante. São sempre poupados pelo herói que opta por não matá-lo com o argumento de que, se o fizer, estará se igualando a ele. E pulamos de indignação com a sua gentileza hollywoodiana. Ah se fosse eu... ah se fosse.

Mas o grande charme desse vilão é sua ingenuidade. Depois de um plano altamente elaborado e que nos deixa de queixo caído, ele captura o mocinho e, antes de executá-lo oferece-lhe todo o roteiro. Conta-lhe como ele o pegou, como o plano foi montado, quais as pessoas que o traíram e, finalmente, como ele será assassinado. É como se o bandido fizesse um relatório geral ao mocinho para torná-lo inteirado do que se passou. Quando o mocinho diz: - já entendi tudo. A platéia já o fez há uns 20 minutos pelo menos... mocinhos são sempre meio lesados. Eu gosto é dos vilões de mentirinha.

No final, tudo vai por água abaixo, pois o mocinho escapa e ainda pune o vilão... Lamentamos que ele tenha uma língua (e uma vaidade) tão grande. Lamentamos, mas continuamos gostando dos vilões de mentirinha.

Queria um mundo de vilões de mentirinha, os vilões de verdade não capturam pessoas e relatam seus planos que, aliás, não são complexos e ficam escondidos atrás de sorrisos sonsos de Monalisa. Os planos dos vilões de verdade não têm nada de engenhoso. Baseiam-se na estrutura clássica de fofoca, mentira, simulação... Se eles são velhos, usam as rugas para se esconder e tentam-nos fazer esquecer que os canalhas também envelhecem. Os vilões de verdade adoram rótulos que os enquadrem como minoria de alguma coisa. É como se fosse um salvo conduto contra qualquer medida que viesse a ser tomada com relação às suas vilanias. Os vilões de verdade jamais assumem o que vão fazer, sempre estão cumprindo ordens ou atribuindo suas atitudes a outra pessoa. De saias ou calças, por trás de uma mesa, os vilões de verdade, dormem e acordam com a fobia de que um dia os descubram os desnudem em frente a todos. Medo incontrolável de que sua verdadeira face apareça, principalmente, no espelho de seu quarto.

Os vilões de verdade nem sempre são punidos no final. Às vezes, se aposentam e levam consigo todo o fel da maldade que moldaram durante a vida.

É, por isso, que eu gosto mesmo é dos vilões de mentirinha.

40 comentários:

Wander Veroni disse...

Oi, Marcelo!

Também admiro os vilões de mentirinha. Mas os vilões bem escritos, bem moldados, que empolgam a história não pelas suas maldades, mas pelo charme e ironia de caráter.

No caso da foto que vc escolheu, a do Coringa, principalmente a do novo filme do Batmam que estreiou este ano. Fiquei fã da atuação do ator australiano Heath Ledger, que infelizmente morreu.

O cara fez um vilão como ninguém! Merecia um Oscar (póstumo). Isso sim que é vilão, o resto pode embrulhar na marmitinha e levar para o cachorro...rs. Brincadeirinha!

Abraço,

=]
--------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Anônimo disse...

Eu adoro filmes de terror, pelo mesmo motivo! Mas aqueles de terror bem fantásticos mesmo, que são impossíveis na realidade. Jamais me meteram o medo que o notíciário diário me causa.

Sempre me perguntei porque é que os vilões "de mentirinha" descreviam a forma como pretendiam dar fim ao mocinho...rs

Gostei do post.

Abs
Raquel

Marcio Sarge disse...

Como não gostar dos caras maus dos filmes e desenhos,hã?
Inteligentes e com bom censo de humor, acho mesmo que todos deveriam ter um toque de maldade nas estórias, mesmo os bonzinhos, ficariam mesmo mais atraentes.

Pena que nesse quesito a vida não imite mesmo a arte.
Os caras maus da vida real não são nada charmosos e se escondem atrás da inveja e língua cumprida pra destilar seu quarto de veneno.

Uma vergonha.

Lajlah Najua disse...

Muito bom!!!
Gostei muito do seu blog!
você escreve muito bem.
Ótima observação sobre esses personagens! Eles não se comparam aos vilões de verdade, geralmente os de verdade nem sabem o porque estão fazendo maldades... os de mentirinha têm um motivo na maioria das vezes, foram traídos e são carentes rsss.
Não que isso justifique...mas os coitados sempre são punidos ...
Abraço
Natália

LaLa! disse...

quem dera esses vilões fossem reais e os vilões que não são do Era uma vez e foram Felizes ´para sempre, todas as vezes fossem capturadas pelos mocinhos...


bjo*

Círculo Literário disse...

Gostamos do seu blog , traz algo informativo, e bem crítico!!!Enfim , é blog que chama atenção e pede retorno!!!

Marcus "OROCHI" disse...

Ah, os vilões! O que seria da ficção sem eles? Seres que por muitas vezes acabam roubando os holofotes dos heróis por sua complexidadee carisma.

O que eu acho interessante é a necessidade que a maioria dos vilões tem de revelar seus planos ao herói e gargalhar histéricamente no final, hehe.

Agora, um parêntese merece ser aberto aos vilões dos animês/mangás. Humanos, carismáticos e por vezes complexos, e muitas vezes com objetivos que nos fazem perguntar como não pensamos neles antes, hehe.

http://chamandocoringa.blogspot.com/ (blog com nome de vilão, mas que é do bem ^^)

Anna Corbo disse...

Vc fez uma descrição concisa e perfeita de um vilão de verdade e o que mais nos assusta é que eles estão bem pertinho.
Conheço alguns assim e pode ter certeza que eles nos destroem se estivermos vulneráveis!

bjs Marcelo!

Giggs disse...

Gostei bastante de seu blog kra
principalmente, desse seu ultimo post

quem dera, soh existissem os vilões de mentira, e q os herois de verdade, não se acovardassem tanto...

abraços

FM disse...

excelente blog, tava buscando alguns pelo Okt, mas hoje tá dificil encontrar algo assim.. bom!

humor lecal disse...

Boa, concordo
as vezes esse tipo de vilão é melhor que o mocinho até :P

FM disse...

aliás... recomecei a escrever a pouco tempo, há exatamente 04 posts, e faço referencia no meu blog às coisas que gosto de ler, posso colocar seu link lá???

http://desvinculos.wordpress.com/

Fábio Flora disse...

Adoramos a loucura do Coringa, a megalomania do Lex Luthor, a pose da Odete Roitman...

Daniel Nápoli disse...

Eu tbm prefiro esse tipo de vilão kra!
Abraço!

maricotO disse...

Achei que seria sobre uma coisa, e foi outra por um lado, melhor..
Parabéns pela escrita e idéias..

Eles são adoráveis, e irritantemente ingênuos realmente...

já os outros.. parecem até mocinhos... o.o

abraço!

Alexandre Silva disse...

Os vilões de mentira são sempre mais inteligentes msm... é impressionante como os planos são meticulosamente armados e executados, rsrsrs
Os vilões de hj perderam a graça faz tempo...
Abcs
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Miriã disse...

Eu tb gosto desses vilões... sempre passam por alguma circunstância traumatizante que atenua seus defeitos... os verdadeiros não possuem charme.
http://mdiversidades.blogspot.com/

Gustavo Ferreira disse...

Acho que todos gostam mesmo é dos vilões de mentirinha. Afinal, eles foram feitos para nos entreter. Mas eles realmente tem todo um charme especial, essa de revelar o plano, clichê, é revoltante, por que todo mundo sabe o que vai acontecer. Mas continuamos amando eles.

Agora, diferentemente dos vilões de mentirinhas, que são o oposto dos vilões de verdade. Nossos heróis de verdade, muito têem de lesados também.

\o

http://mergulhoazul.blogspot.com

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu sempre gosto dos vilões. Os mocinhos são tão bonzinhos que se tornam até clichê. E são burros, não adinta você dizer que aquilo é armação, eles são teimosos e benevolentes, sempre dando uma segunda chance para o vilão.


Bela crônica!!!


http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/

Floor de Liz disse...

adoro os viloes
heuaheuaea
acho um charme :P

blog disse...

Excelente.
Só discordo de uma coisa, amigo Marcelo os vilões de verdade olham-se no espelho e gostam do que vêem. Não temem que sua verdadeira face (que não têm, nem querem ter) apareça refletida.
São canalhas por inteiro, dos pés à cabeça. São a podridão ambulante. Negam isso, mas curtem saber que o são.
Abraço.

Ms. Molly Bloom disse...

É bem verdade.Eu nunca tinha pensado na possibilidade de um mundo de vilões de mentira.
Não faço questão dos heróis, mas o mundo seria melhor.
Parabéns pela tua criatividade.

Ricardo Thadeu disse...

O bom dos vilões de mentirinha é que eles são de mentirinha, ora. E eles não existem só na ficção, lembra do sequestrador ônibus 174?

¡adiós!

Júlia disse...

Oi marcelo! comcordo com vc! Gostaria tbm de viver em um mundo de vilões de mentirinha! pelo menos nele, o mocinho sempre vence! já no nosso....

Hugo Henrique disse...

G-E-N-I-A-L o seu texto!!! De coração! Li ele todinho e ainda lamentei quando terminou! ADOREI!!!

Também adoro os vilões de mentirinha! São realmente muito engenhosos (Um grande exemplo é o curinga!)... Legais!!!

Parabéns!

The Tangerine disse...

Primeira visita ao seu blog.
Eu adoro vilões no mundo da ficção. Em novelas, alguns filmes, desenhoss... eles tem um charme, humor, glamour, um diferencial que me seduzem, e apesar de que eu goste de vê o bem triunfando no fim, é chato vê os mocinhos/heróis sempre na mesmice, numa perfeição irreal ecom valores ultrapassados. Agora, na realidade, tenho que concordar. Os vilões me causam asco,e os mocinhos verdadeiramente humanos, são motivo de adimiração.

Anônimo disse...

Sejamos honestos: os mocinhos só não matam os vilões para que tenhamos uma próxima história. Até porque, tudo o que os americanos não são é generosos...

All3X disse...

Marcelo, os vilões de verdde nos dão maiores prejuízos, com certeza, do que aqueles retratados em filmes, livros, quadrinhos e tudo o mais. Afinal, por lá seus planos (por mais trágicos que possam ser) nunca e concretizam.
Mas ainda assim lutamos por justiça.

Ah, sobre o Coringa que serve de imagem para esta postagem, super demais. Já o adorava como personagem pela sua irreverência. E agora no cinema com a atuação de Heath Ledger ficou sensacional. Me desculpe, mas como gosto não se discute, esse entrou para minha lista de melhores personagens do cinema. Ótima atuação.

Valeu Marcelo, abraços,
All3X

Flávia Damato disse...

Devo confessar minha súbita "paixão" pelo Coringa! Pelo menos a última versão dele. Sensacional. É, na minha opinião, o paradoxo perfeito do "bom" vilão.

Mas uma "paixão" não pela maldade em si, e sim pela sua inteligência, capacidade de ação e reação quase imediatas, e q não fazem o tipo lesado, geralmente atribuído aos mocinhos. rsrs

Claro, como nem tudo é perfeito, eles tinham q sofrer as conseqüências d um ego inflado... E aí... "dançam"! rs

"Faz parrrrrte"!(BANBAN, Cleber. Ex-bbb 1. TV Globo: Rio de Janeiro, 2001)

P.S.: A Flora tbm serve??? rsrs

Adorei, parte 2!!! rs

Bjs!!!

Anônimo disse...

Adorei o texto, muito bacana, muito mesmo !! Hilário, crítico e ao mesmo tempo poético... genial ! Parabéns !!!

Anônimo disse...

uma boa alavanca prum comentário, diante de um texto tão ótimo, é dizer que vc já está no meu cercadinho do dihitt. isto não é nada. a partir de agora, ainda por causa deste texto tão ótimo, vou seguir vc por todo canto. ninguém mandou me chamar pra ler este texto tão ótimo.

vilão de mentirinha me fez lembrar a música do julinho da adelaide, acorda amor ...

beijo.

Anônimo disse...

Texto muito bem escrito. Realmente os vilões dos filmes são melhores, os vilões de verdade são crueis e atacam sem o menor aviso.

Berenice disse...

Marcelo,
Também sou fã dos vilões de mentirinha. Mas na verdade, quem não é? Quem não foi fã do Fradinho do Henfil, por exemplo? Era um vilão de uma simpatia inigualável. Parabéns pela postagem. Abçs

Laila disse...

O mais engraçado é como os vilões parecem sempre piedosos o suficiente para deixar o mocinho escapar.
Em vários filmes, após contar os detalhes do plano malvado, o "vilão" deixa o herói amarrado num cômodo que vai encher de água, ou descendo lentamente num poço com jacarés ou quaisquer dessas mortes lentas que dão ao herói a chance de livrar-se com classe, voltar e entregar o vilão para a polícia (porque mocinho que é mocinho não mata vilão nenhum).

Bugre disse...

Momento inspirado...
Para mim, o melhor texto desde que comecei a acompanhar o blog.

Marcelo disse...

Caro Bugre,

Sou suspeito para falar, mas também acho que esse foi um dos melhores textos que já postei..
Eu releio diversas vezes o mesmo texto e desse eu gostei todas as vezes que reli..
Obrigado
Abraços

Marcelo

Verinha disse...

Parabéns Marcelo
Vou ser repetitiva e dizer que também sempre gostei dos vilões, seja os de filmes, novela ou quadrinhos.
Também vou ser repetitiva e dizer que seu texto é ótimo e vou ler todos de agora em diante.

Gosto do seu estilo simples e despojado de escrever, lembra Luis Fernando Veríssimo.

Bjoks

muvilord disse...

Eu tambem gosto de vilões de mentira...
tambem da sua originalidade, por que eu ja vi muito vilão copiado do Original, e tambem adoro ver eles se ferrando, não importa o que eles fizerem, o tamanho do plano deles, sempre acaba mal no lado deles!!
isso que eu gosto de ver!!
Muito legal o seu post, bem escrito!
seu blog é 10, continue assim!!

Anônimo disse...

Os bonzinhos são sempre julgados como os tolos.
Não gosto disto nas histórias
Os maus são sempre espertos e por isso ganham a admiração do público.
Quando um bonzinho usa inteligência ele é malvado.

silvana disse...

Jamais esquecerei esse final "Eu voltarei He-Man" e o cara voltava! Tenho uma paixão platônica pelo esqueleto, chego a me lembrar das frases: essa é uma das minhas prediletas "Homem-fera, seu idiota peluuuuudo!" Amei seu texto. Parabéns!