segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Tudo ofende a todos o tempo todo

Hoje, todo mundo se ofende com tudo. Dia desses colocaram uma piada no site Sensacionalista, que o como nome diz é só de notícias inventadas, de humor e para tirar um sarro com a imprensa sensacionalista (que obviamente, não aceita esse rótulo) sobre um casal gay que havia sido impedido pela justiça de adotar um surfista de 19 anos. Uma piada óbvia.
Choveram críticas e um leitor mais virulento fez um comentário de laudas e laudas sobre como esse tipo de preconceito era nocivo à causa da adoção, como era ofensiva aos gays, como era agressiva com aqueles que adotam pessoas mais velhas (sic)... Meu Deus! Era uma piada.
Fizeram, então, uma notícia sobre um ciclone que viria para o Rio, mas não veio e colocaram o apelido de ciclone Tim Maia. Logo, alguém se apressou em defender a memória do cantor, dizer até que ponto se ganha com a ofensa à memória do artista, que só fizeram isso porque ele era negro e mimimimimimimimi...
Aí, outro dia, colocaram um post dizendo que trotes violentos em curso de Letras era obrigar os calouros a beijarem mulheres. Em uma insinuação de que Letras é curso de gay. Aí eu me manifestei..
Ri muito e compartilhei sacaneando meus colegas de área. Eu sou formado em Letras, especializado em L. Portuguesa, mestre em L. Portuguesa, doutor em L. Portuguesa e atuo na área de Letras há mais de 20 anos... ou seja, seguindo a lógica, mais viado impossível. Mas não sou e não tenho nada contra quem é gay. Cada um sabe de si.
Gente, caramba, é uma piada. Só uma piada... ri ou ignora. O mundo está ficando insuportavelmente cheio de babacas que tentam tornar a vida dos outros tão insuportável e sem graça quanto a deles. Não gostou da piada, ignore. Não leia mais o site e incentive seus amigos a não lê-lo. Pronto. Resolvido. Dizer o que pode ou não ser feito em termos de humor e do que se pode ou não rir é de um autoritarismo absurdo. 
Coloquei então meu comentário dizendo que eu sou da área de Letras e achei engraçada a piada e não me sinto ofendido em nada. Era só uma piada boa na minha opinião...

Mas não é que teve um babaca dizendo que o fato de eu não me ofender não me dava o direito de dizer que não era ofensivo, pois cada um tem sua história de vida e mimimimimimimimi....

Enfim, babaca é babaca. Independente de sua história de vida. Não há como fugir deles...


Postar um comentário