quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Saudades dos 30 anos

Ai que saudades que tenho dos meus 30 anos. Naquele época, eu tinha certeza de qual era o melhor sistema de governo, qual era a filosofia que salvaria o mundo. Eu sabia como salvar a economia e construir uma sociedade igualitária. Trazia comigo a convicção das estratégias de lutas para salvar meu povo da opressão. Não vacilava ao indicar com total segurança quem eram os mocinhos e os bandidos no quadro nacional. E a mídia, essa mídia, o nascedouro de todo o mal, maldita manipuladora. O universo poderia ser resolvido pela união das pessoas e ideologias redentoras que fariam um mundo em que todos seriam iguais, todos com a mesma quantidade de dinheiro, de saúde, de consciência, um unipensar redentor e messianista da humanidade. Ai meus 30 anos.... (suspiro)
Mas, em algum momento, a vida veio e, distraidamente (acho que fez isso enquanto eu me ocupava em trabalhar muito para pagar as contas do dia a dia), surrupiou aos pouquinhos, um dia levou as ideologias messiânicas, noutros os conceitos de igualdade plena, noutro as certezas... No final, só deixou um baú velho cheio de dúvidas. 
...
Eu queria meus 30 anos de volta. 
Postar um comentário