domingo, 8 de agosto de 2010

Mãe, cheguei bem. Te amo.

[não sou de poesias, mas essa foto ficou tão linda que inspirou]


O que é que você espera mulher?
Espera menino?
Que chega às pressas e estabanado
Derruba as coisas a frente e ao lado.
O que espera mulher?


Espera menino?
Moleque levado que fala enrolado
E torce a língua para falar mamãe?


Ainda esperando mulher?
O garoto sapeca 
Ruidoso da breca
Ou seria levado breca?
Não importa. O fato é que espera menino.


Espera mesmo menino?
Que um dia crescido
Com ar decido e mochila nas costas
Chega e lhe diz:
- Tô indo viajar, mãe. Beijos
 E contrariada, mas resignada
Vê bater a porta.


E então...
Deixa o corpo cair no sofá...
Espera menino
Esperando o menino ligar.

[O nome dela é Camilla, minha esposa, e espera nosso segundo menino. Vai se chamar Bruno.]

13 comentários:

Maria Marçal disse...

Esperar e deixar partir...
Aguardar, velando por sua volta com segurança...
Estes são os laços infinitamente grandes e abençoados que, universalmente, só conhecem quem tem o coração de pai e de mãe.

beijos e amei!
Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Anônimo disse...

lindo poema, realmente,coração de mãe é assim....
abs

Rosangela disse...

É sua esposa Marcelo?
Gravida e linda, parabéns tanto por ela como pela gestação!
Honestamente to babando de saudades de minhas barrigas que tbm eram meninos; Breno e Bruno ;)
A gente sabe né Marcelo "mãe é tudo igual, só muda o endereço" Mas filhos tbm, são todos iguais rsrs!
Feliz dia dos pais e parabéns pela linda família!
Ah e adorei a imagem e a poesia, ficaram perfeitas.

Marcos Airosa disse...

Legal, gostei muito, mãe é mãe.Um abraço.

Flávia Damato disse...

Emocionante! Emocionante!

Eu não sei se conseguiria me expressar de forma tão poética (lágrimas escorreram), mas é mesmo da maneira linda como você descreveu.

Por mais que tentemos imaginar os sentimentos que envolvem a ligação entre mãe e filho (falo apenas por mim), só tornando-se uma para compreender a profundidade dessa relação.

Eu vivo a fase do "Mãe, cheguei bem. Te amo." É o alívio de sabê-lo vivo, ainda que longe. É poder ansiar por sua volta. É agradecer a Deus por escutar mais uma vez: "Oi, mãe! Beleza? Tô de volta!" (by meu adorável adolescente) rs E também é o verdadeiro inferno quando não liga. Inevitável pensar o pior... Coisas de mãe.
..........................

Eu guardo um versinho na minha agenda (não sei a autoria) que diz assim:
"Aos olhos cheios de afeto
da mãe que o viu pequenino
seja qual for sua idade
o filho é sempre um menino"

Bjs!

P.S.: A imagem é mesmo inspiradora!

Flávia Damato disse...

Emocionante! Emocionante!

Eu não sei se conseguiria me expressar de forma tão poética (lágrimas escorreram), mas é mesmo da maneira linda como você descreveu.

Por mais que tentemos imaginar os sentimentos que envolvem a ligação entre mãe e filho (falo apenas por mim), só tornando-se uma para compreender a profundidade dessa relação.

Eu vivo a fase do "Mãe, cheguei bem. Te amo." É o alívio de sabê-lo vivo, ainda que longe. É poder ansiar por sua volta. É agradecer a Deus por escutar mais uma vez: "Oi, mãe! Beleza? Tô de volta!" (by meu adorável adolescente) rs E também é o verdadeiro inferno quando não liga. Inevitável pensar o pior... Coisas de mãe.
..........................

Eu guardo um versinho na minha agenda (não sei a autoria) que diz assim:
"Aos olhos cheios de afeto
da mãe que o viu pequenino
seja qual for sua idade
o filho é sempre um menino"

Bjs!

P.S.: A imagem é mesmo inspiradora!

Herval Candido disse...

Marcelo,

Parabéns. Belíssimo poema. No fundo, o que toda mãe espera é que seus filhos sejam felizes. Melhor ainda, se forem poetas, como eu e você..rsrs

Forte abraço,

Herval

IgorAlecsander disse...

Fico muito contente em ver essa foto aqui. Muitas outras belas capturas como essa virão!

Mulher de Fases disse...

Marcelo,
Tomei um susto qdo li esse poema no seu blog.
Custei a acreditar que era aqui mesmo...
Ficou maravilhoso!Foi uma surpresa fantástica!
Além de escrever textos ótimos revelou-se um poeta e tanto, além de bom fotógrafo!
Linda imagem, lindo texto, linda notícia...
Felicidade para vcs.
Abços

Isa disse...

Este poema expressou delicadamente
como uma mãe se sente, parabéns

Com carinho
Isa

Vavá disse...

Marcelo,
Parabéns pelo novo filho e pelo poema.
Ficou muito bacana mesmo e captou muito bem esse sentimento maternal.
Abraços

Lauriete 2010 disse...

Olá, Me tornei uma seguidora do seu abençoado blog,
Sou Lauriete Rodrigues de Almeida, nascida no dia 23 de fevereiro de 1970 em Vitória-ES, filha de Joaquim de Jesus Pinto e Laurinete Amélia Rodrigues Pinto e tem dois irmãos, Levi e Áquila. Sou casada com Reginaldo Almeida e temos uma filha chamada Julia Acsa. Eu e meu esposo, que é evangelista, somos membros da Assembléia de Deus em Ibes, Vila Velha-ES.

Canto desde os 5 anos de idade e com 7 anos já cantava e tocava violão na igreja. Somente aos 12 anos de idade gravei o meu 1° disco (vinil). Com uma carreira abençoada, tenho gravado quase um CD por ano. Atendo convites por todo país e por todo mundo. A Minha fidelidade, seriedade e compromisso com as coisas de Deus, fazem com que minha agenda seja muito concorrida. já cantei em todo território brasileiro e tambem ja viajei para cantar em muitos outros países.

Com uma carreira de 27 anos, com 24 CDs gravados, Sou um destaque no meio gospel capixaba, nacional e internacional.Ao longo de minha carreira, conquistei alguns prêmios como discos de ouro e de platina.

Além de cantar, ser mãe, ser esposa, administro, junto com meu esposo, a nossa produtora fonográfica Praise Records, com sede em Vila Velha-ES, que também produz alguns CDs de outros grandes cantores. Além disso, Eu e Reginaldo também atendemos o povo capixaba em nossa loja Lauriete Music, localizada na capital do estado, com todo artigo evangélico.
www.lauriete2010.blogspot.com

Adilean Coelho Alencar disse...

Agora ,lembrei-me de minha mãe!!!
Alô,Di você já tá chegando??....hehehehe
Ô mãeeeeeeee valeu por tudo!!!
Te amo!!
Lindo texto
Mãe é mãe né!!!