sábado, 4 de outubro de 2008

Palestra e slides de powerpoints... a arte de sobreviver.

Conheço os dois lados da moeda. Como palestrante e como ouvinte e sendo assim fico à vontade para falar sobre isso. Palestrante que fala demais é dono dos 45 primeiros minutos, os outros pertencem às paredes. Palestrante que lê papel para o seu público ouvinte merece a forca ou a cadeira elétrica (sou tímido, dizem alguns. Então vai procurar outro ofício. Vai ser freira enclausurada). Palestrante que coloca Power point com efeitos de tiros e freadas de carro merece uma surra de bambu verde. Palestrante que encerra sua palestra com imagens daqueles powerpoints e uma mensagem de paz e amor e um texto supostamente do Chaplin. sobre a vida... esse eu nem vou falar nada. Merece tratamento psiquiátrico e isolamento do convívio social enquanto não estiver curado.

Como ouvinte o bicho pega, mas aí vão algumas dicas de ouro:

1. Chegue, veja e seja visto (principalmente se conta presença na faculdade);
2. Assine a lista de presença;
3. Sente perto da porta (se conseguir lugar por ali, é claro);
4. Mantenha o celular no bolso, ele pode te tirar dali a qualquer hora;
5. Se sair uma vez, não se faça de besta, não volte.

A técnica do celular é quase um exercício teatral, mas altamente eficaz. A palestra está chata, você está bocejando, já está de saco cheio, a bunda queima de ficar sentado e o cara continua lendo papel dele.

faça cara de surpresa, arregale os olhos e ponha a mão no bolso com o celular;
retire-o e abra com uma discrição de polidez, mas de modo que seja notado pelos que o circundam;
Nesse momento é o grande pulo do gato. Faça um ar de preocupação, franza as sobrancelhas e movimente a cabeça com se estivesse num sinal de ok, ok.. sai com passos rápidos e com ar de preocupação por estar perdendo aquele momento único de saber e reflexão da palestra...
se o palestrante é seu amigo, procure-o depois peça desculpas e enuncie um problema de ordem pessoal... sem entrar em detalhes

Uma vez fora da sala, saia de perto dali o mais rápido possível. Calcule um tempo de palestra e retorne quando já acabou. Encontre algum conhecido e pergunte: e aí, como foi? Pô tive que resolver um problema rapaz, nem te conto.
(e não conte mesmo)


40 comentários:

Leonrezende disse...

o melhor!!!!!!!!

na minha facul tem uma tal de "semana juridica" onde só tem palestra a semana TOdaaAaAaa

seus comentarios foram super certos.. e as dicas vão servir bastante!!

^^

All3X disse...

Não, realmente tenho que concordar. Agora suas dicas me serão mais que úteis. Essas foram as melhores.
Adoro ir a palestra. Verdade mesmo. Mas realmente, passou de uma hora de palestra, acabou... me disperso rapidamente...
Mas agora, seguirei o manual...rs

All3X

Anônimo disse...

Cara, muito bom esse post! Eu tive até que rir, porque essa técnica do celular eu já usei diversas vezes na faculdade, principalmente quando o assunto é direito tributário, não existe nada mais chato!!!

Excelente post, esse foi feito por quem realmente entende dos dois lados, como você falou.

abraço,
http://comideiaseideais.blogspot.com

Fernanda disse...

hahahaha, muito boas as dicas.
Parabéns, continue assim, seu blog é muito legal!!!
Abraços,
Fernanda

http://quatrominutinhos.blogspot.com/

Patrycia disse...

Vixe! Já segui alguns passos desse "guia" rsrs.

Passei uns dias ausente, mas estou de volta!

Que Delícia né, gente? disse...

O pior é quando, nas apresentações de powerpoint, usam fonte Comic Sans ou Times Roman. É horrendo! AUSHUHSAUHA

http://quedelicianegente.blogspot.com/

Arthur \ ZaF / disse...

ppakskakskas

vou anotar isso pro ano que vem (quando começo minha facul)...

...trinkei de rir aki com esse post, vlw aew cara...abrax

A'ZaF

Pime-Pime disse...

Hahahahaha!
Adooorei. Vou fazer a do celular na próxima palestra chata que eu for. hahaha.:D
Valeu pelas dicas, o blog é muito interessante! Adorei o seu texto, parece matéria de revista!

Anônimo disse...

Quando fazia faculdade de jornalismo, tive a sorte de assistir só palestras muito interessantes. Me lembro de uma com os melhores cartunistas do Brasil. De palestra chata não posso reclamar.

Agora o problema é quando eu tenho que apresentar um trabalho em sala, nada muito elaborado como uma palestra. Eu começo a suar, meu sangue esquenta, fico vermelho e começo a gaguejar, e esqueço parte do assunto.

A partir disso, percebi que não tenho o dom jornalístico.

Até.

Arthur disse...

Blog Muito legal!!!!! Muito bom mesmo!

abrações,
http://www.mundodefilme.blogspot.com

Katia disse...

porra , desculpa o palvrão!!
show de bolas essas dicas,a do celular e infalivel msm!
figir que ta entendendo o que o outr diz tamb e demais!! quem nuncafe isso?? ^^
abrçs

Thamara disse...

Eiii eu ainda não faço facul, masss essas dicas são boas viu.... adorei mesmo... rsrs
vou usar a técnica do celular... rsrs

agora a desculpa esfarrapada no final é ótima neh... rsrs

bjuss
e te convido a ir visitar meu blog

Flávia Damato disse...

Quem foi o "dedo duro" q contou p/ vc o q eu fazia na graduação? rs

Sugiro apenas mais uma diquinha: não esquecer d deixar o telefone no "vibrador" (rs), p/ todo o resto não ir por água abaixo. rsrs

Brincadeiras à parte, é verdade o q vc disse. Assisti a diversas palestras longas e chatas como as q vc descreveu (infelizmente, ainda assisto), e concordo plenamente c/ as punições sugeridas. Acho até q vc pegou leve!rsrs
Palestras assim são verdadeiras perdas d tempo.

Devo confessar (não é puxa-saquismo) q as palestras q mais gostei na graduação e fizeram diferença foram a sua, a da Cristina Martinho e d um outro rapaz (era bem novo) q já havia escrito livros, plantado árvore... plantado até bananeira, eu acho.

Devo confessar q preciso exercitar a arte d falar em público sem entediá-lo. rs Mas isso é ooooooutra história. rs

Abç!!!

Girls Wireless disse...

Boas dicas!
vou anotar isso tbm

Lalo Oliveira disse...

Marcelo, há pouco assisti uma palestra dessas que a pessoa fica lendo um papel, era sobre Sado e Masoquismo (estudo psicologia), porra, foi a pior paletra da minha vida. E além disso, a palestrante era muito vulgar e insegura.
Agora... Eu não precisei de tanto teatro pra sair da sala. Apenas levantei e saí, ora, qual o problema? Ninguém é obrigado a ver e ouvir certas coisas...

Abraço,
www.poeses.blogspot.com

Gabriela! disse...

ahahahaha
Adoreeei.
Boas dicas!
:D

Paparazo disse...

Bom saber, vou ter palestra a semana que vem inteira xD

Miss K disse...

eu jah fiz mto disso \o/!
assahusahuuhsahusahasuh

Clarissa Justino disse...

Boas as dicas!
Todo mês tenho que sair à francesa das palestras (a maioria de informática... zZzZ) da minha faculdade, só assino a lista de presença e saio de fininho...
Essa técnica de sentar perto da porta eu já utilizo...

Riso Certo disse...

boa!

eu já fiz isso...

AHSuHASuhAUSHuAHSuHASU

ninguem merece, ficar lá um tempao sentado...

abraço

Thaynah disse...

Genial!!

Gostei muito mesmo.

E a técnica do celular é infalível!! ahahaha

Beijo.

Anônimo disse...

Dicas realmente infalíveis!
Valeu muito a pena.
Vou usar o truque do celular todas as vezes que for necessário, tem palestra que ninguém merece!

Citou "Chaplin" já me faz dormir.

raquel disse...

Muito legal esse post... Fiquei até com saudade das "armações" que fazíamos na faculdade para fugir das tais palestras.

O intuíto era sempre assinar e "zarpar", mas teve um dia que trancaram a porta...

As vezes, quando o slão ficava escuro, era possivel até por o sono em dia. Muita gente conseguia dormir, inclusive eu.

Gostei do post. ;)
O Blog, ótimo, como sempre.

Abs
Raquel.

Tiago disse...

Se houvesse um Oscar para "melhor interpretação de cara de surpresa/preocupação ao atender a uma ligação falsa" eu, com certeza, estaria entre os indicados.

bob.loco Ah ViDa Eh lOcA mAnO!!! disse...

shuashsuah boa
essa disculpa do celular
deve funcionar mesmo

abraços

Alexandre Silva disse...

Eu passo por isso geralmente naquele lugar onde insistem em chamar de "faculdade". Mas o pior é qdo opalestrante resolver LER O QUE ESTÁ ESCRITO NO SLIDE...aí fode tudo. Uma vez assisti uma palestra assim. O cara com um currículo de Mestre, Jedi, Alpha, Yoda, Super Mestrado, Mega Doutorado e ñ sei o que, de repente começou a ler tudo o que os slides diziam... acho q ele pensou que a platéia não cojseguiria ler...
Adoro palestras, kkkkkk
Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Marcus "OROCHI" disse...

Mais um post em que a gente se pega dizendo "pior que é mesmo" e acaba lembrando de uma situação já vivida. Essa saída do celular é clássica! xD

Didi disse...

Marcelo, hoje me desculpe mas não li ainda seu post...rsrs...vim apenas fazer um convite para conhecer meu novo blog. Logo mais voltarei para ler, pois curto demais ler seus posts.

http://www.conquistadoresde.info
Melhor visualizado em Firefox.
obrigado.
Didi

Thata disse...

Sim, por favor... use a desculpa do celular, ou qualquer outra desculpa que conseguir inventar. Mas não fique dentro da sala, com os pés em cima da cadeira da frente, jogando jo-ken-po com o colega do lado, ou fazendo piadinhas sem-graça em alto e bom som, deixando o palestrante constrangido.
Tem gente que pode achar a palestra interessante, ou estar ali por algum motivo que não seja "antes aqui do que na sala de aula".

Vou começar a enviar esse seu post pra algumas pessoas que eu conheço. Huahuahauhauahua.
Adoro!



Bejoo :*

Anna Paula disse...

Engraçado!
Sabe o que passa pela minha cabeça qdo vejo essas palestras com todos esses aparatos?
"será que esse camarada (ou essa) daria conta, só no "gogó" se esse troço não funcionar?
Me baseio nesse pensamento qdo vou dar alguma palestra para pais de alunos ou para meus professores e só me sinto segura e satisfeita qdo a resposta for "sim".
bjim

Euzer Lopes disse...

Olha, este post foi um dos mais interessantes que eu li ultimamente...
Eu fico imaginando sua cara quando o palestrante começa a fazer aquelas piadinhas ridículas, arrancando risos mais forçados que cagão no banheiro e mostra o power point ultra super produzido com aquele conteúdo mais consistente que pudim fora da geladeira.
Continue se superando, colega! Nós, seus leitores, agradecemos.

Viviane Righi disse...

"Palestrante que fala demais é dono dos 45 primeiros minutos, os outros pertencem às paredes"

Melho trecho! vc está completamente certo...

Sinceramente, eu gosto muito de estar presente em palestras e, se o palestrante for dinâmico e entender bem do assunto, a coisa flui tão rápido que vc nem vê o tempo passar. Mas quando aparecem uns "malas", que deixam transparecer a sua inexperiência e falta de domínio no assunto abordado, a coisa fica feia. Dá vontade de sair correndo!!! Infelizmente o truque do celular já é bem velhinho pra mim... precisamos de mais idéias do gênero!

Abraços

Chris disse...

Boa estratégia! Tem palestras que parece ser intermináveis!!!! O pior é quando o palestrante acha que está agradando, fica fazendo piadinhas em graça... aff!

Victor disse...

Nossa.
Uma pessoa tão Culta visitando meu humilde blog!

assim! preconceito é o FIM!

Brigado pelas palavras abraços!
quarta estarei aqui de novo!

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Hehehe! Bárbaro! Eis um resumo prático do que se vê (ou, quem sabe, sente-se) por aí!

Parabéns!

...

Hugo Bessa disse...

Amei as dicas. E confesso que muitas delas eu já usei. rs. São inevitáveis. As novas estão anotadas. rs
Abraço.

http://episodiosemserie.blogspot.com/

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Lá na faculdade havia briga por lugar perto da porta... Eu, em geral, gostava de ouvir e participar das palestras... não sou uma pessoa muito normal, rsrsrs, eu REALMENTE gostava de aprender, hahahahahahahahah

Caio Rudá disse...

A encenação da falsa chamada é clássica. Salva mesmo.

Malu disse...

Sou deficiente auditiva e palestras para mim é a pior coisa que tem. Então a dica do celular não me serve, tem outra? Preciso para poder escapar das inúmeras que vou frequentar enquanto fizer a universidade. He he he...

Wander Veroni disse...

A do telefone é a melhor de todas...hehehehe. É um trunfo qdo a palestra não rende...rs.

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com