sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Múltiplas visões da bolsa... mas ela caiu. E o bom do saco, só amanhã.

Em frente de wall Street, um catador de papel, caminhava procurando folhas de papelão e garrafas, De repente, sai uma mulher, executiva de um grande banco, às pressas e deixa cair sua bolsinha próximo à porta giratória. O homem se apressa e grita:
- Dona, caiu a bolsa!- Eu sei, eu sei, eu sei... acende um cigarro e sai consternada a passos largos, ignorando-o.

Na bolsa, um batom, um celular, uma carteira com 320 dólares e um drops Mentos pela metade. Naquele fatídico dia, todos choravam as tristezas dentro do prédio. O catador de papéis não... Com certeza, ele não. Foi o único lucro registrado com a queda da bolsa naquele dia.
***
Em um hospital próximo, o médico avisa... estourou a bolsa. O pai, na recepção, nem percebe a chegada do seu neném e lamenta:

- É. Eu sei... eu sei... Acende um cigarro com a mão trêmula.

***
Numa cidadezinha do interior, um caipira retorna à mercearia e encontra todos assistindo a uma TV em preto e branco em que o jornal anuncia que estourou a bolsa de Nova Iorque.

- A daqui também, fala o caipira com os pacotes de arroz numa mão e uma bolsa de plástico rasgada na outra.


Postar um comentário