quarta-feira, 23 de julho de 2008

Tamanho não interessa o que importa é o prazer que proporciona.

Manter um blogue em um ambiente em que muita gente, escondida pelo anonimato admite detestar ler é um trabalho de Sísifo (Não vou dar mole a vocês. Dêem um pulo no Google e descubram o que o cara fazia. Faz todo o sentido. A história é legal.). Se o texto é curto, encurta o espaço das idéias, se é longo, sobra roupa. A idéia entra no texto como o corpo em uma roupa. Acho que todo mundo já experimentou uma calça apertada e sentiu que está faltando espaço onde você queria colocar algo essencial: seu corpo. Ou, de outra parte, usar uma calça larga que te obriga a ficar puxando o tempo todo, pois tem escassez de você onde há fartura de espaço. E isso dá um cansaço...
Pois o texto segue a mesma lógica.
As idéias começam, acomodam-se nas palavras e o que define a atenção do leitor é o tamanho da roupa. Quando ele sente que estão inserindo muito corpo para pouca roupa, o texto incomoda, mas quando nota que colocam muita roupa em pouco corpo, o texto nos cansa.

Aí vai uma dica de ouro:
Leia o seu texto várias vezes antes de publicar, revise e faça três perguntas: Exagerei? Passei a idéia que queria passar? Há empatia com o leitor no que escrevi? (Ou seja, esse assunto é capaz de interessar a alguém mais no universo além de mim mesmo e mais uns dois ou três colegas?)
Na minha vida, aprendi algumas coisas que sempre compartilho com os outros: se te disserem que tocar violoncelo e esquiar são coisas fáceis, estão mentido. Tentei as duas e constatei que são muito difíceis.
Se disserem que escrever é fácil, também estão mentindo.
Aproveito o ensejo e faço a mesma analogia acima com o violão (também andei por esses lados. Minha mulher e meu filho adoram me ver tocar. E só. Tenho medo de que quando ele crescer, mude de idéia. Ela, não. Em nome do amor, sinto que vai mentir uma vida inteira). Pois é.... Quando adolescente descobri que tinha um monte de gente que tocava violão. Com o tempo, vi que bem tocado eram bem poucos.
Escrever é assim...

FIM (Dispensável.. deu para perceber que o papo acabou, né? Não faça isso, tá?)

P.S: Acho que acertei o tamanho da roupa.

Em tempo: Às vezes, tento deixar o professor na sala e só dou voz ao bloguista (sic), mas achei legal deixá-lo dar um pulo aqui hoje.
Um grande abraço.
***
Ah sim... Entre um saco e outro tem a seção: o grande saco... Você já leu? 5ª feira no finzinho da noite tem o mais um pouquinho de Grande Saco.
Postar um comentário