quarta-feira, 15 de outubro de 2008

É óbvio que eu sei.... mas e você?

Eu não entendo por que tem gente que tem uma necessidade de parecer mais esperto/engraçadinho do que não são (Não confundi não.. é isso mesmo). Em um papo descontraído, você solta:

- Ah, de manhã é ruim.. o tempo passa muito mais rápido. A gente nem vê passar.
Aí ele, um "bacaninha", diz:

- Não. É impressão sua, tem o mesmo tempo das outras horas do dia.
- Caraca.. não brinca?! Sério...?
***
E se a comida não agrada ou traz uma lembrança repulsiva, sem pensar a gente manda:

- Putz, isso tem gosto de barata...

E um fofinho completa...
- Ah é.. você já comeu barata?

- Não. Nem chupo cabo de guarda-chuva, mas vez por outra acordo com gosto de cabo de guarda-chuva.
- E aí? Explica-se o que é uma metáfora ou deixa o cara na ignorância... ? Ah... Vamos deixá-lo lá, na ignorância. Cai-lhe tão bem.
***
E quando sai para comer fora com um grupo de amigos? Sempre tem aquele que espera alguém sentar na cabeceira da mesa para formular aquela frase profética que ninguém, mas ninguém, jamais ouviu em sua vida:

- aí hein, vai pagar a conta...
[Chatiiinho!]
***
E o cômico que quando descobre que você tem dons culinários fala:

- Já pode casar, hein!

[Uau... mudou minha vida! Só precisava disso para me decidir]
***
Por fim, respire fundo, olhe nos olhos e diga com toda a sinceridade:
- Fulano(a), não precisa forçar tanto a barra para parecer inteligente, espirituoso e engraçado. Eu gosto de você do jeito que você é... e ponto final.

Se ele entender, ofereça um antidepressivo.
Sempre ajuda

Em tempo:
O que tenho percebido é que, no universo, tudo morre, tudo tem um fim, mas essas gracinhas, junto com as baratas, parece que vão ser os únicas coisas que sobreviverão a um hecatombe nuclear. Ah sim... e os flanelinhas, mas para minha vingança, morrerão à mingua sem donos de carros para extorquir.

Ok, ok.. é muito mau humor em um só post, mas passa.
Postar um comentário