quarta-feira, 9 de março de 2011

Todo altruísta ao extremo acaba se tornando um egoísta.

Conheci algumas pessoas na minha vida que eram tão altruístas que chegavam a ser egoístas. Pessoas que colocavam tão acima o ideal coletivo que sacrificaram a sua vida pessoal, a vida de sua família e mesmo o seu trabalho. Isso porque um dia assumiram para si a missão de salvar o mundo e esqueceram que o mundo começa a ser salvo quando conseguimos resguardar o nosso mundo. Não se trata de egoísmos, trata-se de equilíbrio nas forças, pois mesmo o altruísmo em excesso nos faz egoístas e acabamos descuidando de filhos, amigos, esposa e tantas outras pessoas que não optaram por assumir nossos ideais, mas que precisam de nossa atenção tanto quanto os outros.
Muitos colegas que conheci no meio acadêmico alegavam dedicar suas vidas à pesquisa, ao conhecimento, ao ensino e acabavam deixando de completamente lado a família, os amigos, mulher e filhos. Altruísmo? Não. Egoísmo, pois quando se faz uma escolha dessa natureza só se pensa em si mesmo e esquece que nossas decisões são norteadas por variáveis que não mais nos pertencem. E onde fica a liberdade? 
Certa vez, li que liberdade é uma mentira, pois liberdade é o direito de escolher em que prisão queremos viver. Podemos escolher, o que não podemos é fazer com que nossas escolhas se tornem a prisão compulsória de outros que dependem de nós.

6 comentários:

Eduardo Montanari disse...

Eu não sei. Não consigo deixar de considerar o autruísmo exagerado como uma forma de hipocrisia e auto-afirmação. Muitas pessoas são pseudo-moralistas, elas fazem o certo porque dizem pra elas que o certo é agir daquela determinada maneira. Não que elas ajam falsamente, mas sim automaticamente. Muitas vezes são autruístas, mas indiferentes ao próximo ao mesmo tempo.

Marivan disse...

Olá, passando para seguir suas noticias,
estarei votando assim que possivel,
abçs e tenha muito sucesso!!!

CLAUDIA disse...

Olá Marcelo!
As vezes colocamos coisas ou pessoas acima de quem esta tão perto de nós,perdemos a liberdade sim quando nos deixamos escravizar por nosso ego desmedido,e com isso fazemos muitas vezes as pessoas que nos amam sofrer uma vida inteira.Muito boa sua postagem,é bom sempre refletir e não arriscar terminar uma vida sozinho ou como uma pessoa que ninguém nunca sentirá falta. Resguardar nosso mundo,você foi certeiro.
Gostei muito,parabéns!
Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmin.

CLAUDIA disse...

Olá Marcelo!
As vezes colocamos coisas ou pessoas acima de quem esta tão perto de nós,perdemos a liberdade sim quando nos deixamos escravizar por nosso ego desmedido,e com isso fazemos muitas vezes as pessoas que nos amam sofrer uma vida inteira.Muito boa sua postagem,é bom sempre refletir e não arriscar terminar uma vida sozinho ou como uma pessoa que ninguém nunca sentirá falta. Resguardar nosso mundo,você foi certeiro.
Gostei muito,parabéns!
Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmin.

Blog do Franklin disse...

Concordo plenamento com você!
E posso dizer isso por experiência própria.
Já vivi situações assim! Ainda bem que acordei a tempo!
Também conheço pessoas que vivem tão imersas em seus afazeres , que se esquecem do mundo.
Até a bem pouco tempo atrás eu achava isso louvavel , entendia como dedicação extrema.
Hoje acho bobagem , sabe ? Coisa de dolescênte com veia punk , desapegado de tudo o que é considerado padrão ou "careta" , cheio de vontade de mudar o mundo.
Bonito pela força da juventude , mas muito arriscado , por conta a inexperiência.E essa vontade "adolescênte" muitas vezes nos acompanha até boa parte da vida , mas acho que todos percebem e em algum momento e tentam recuperar o tempo perdido. Outros não já não tem tanta sorte. Mas fazer o que ?

Mamãe caprichosa disse...

"Perfeito..."
Abs
Carla