quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Os aniversários e os chatos


Sem fazer cena, não acho graça em aniversário. Quando somos crianças, tudo tem um gosto especial. É festa, é farra, até as tias velhas que nos dão meia ou seus pacotes moles com roupas são motivo de alegria. Nós nos sentimos especiais e únicos naquele dia pelo qual esperamos o ano todo.
Mas os anos vão passando e a contagem de idade vai virando um peso. Ficamos mais velhos, mais maduros, mais carecas (esse sou eu), mais experientes, mais frágeis (esse sou eu também), mais ranzinzas (olha eu de novo aí) com coisas que, na adolescência, eram parte da farra. Mas, de tudo, uma coisa que eu nunca gostei nem desde o tempo de criança eram os chatos que puxavam o coro do parabéns e ao, final, completavam com as musiquinhas: com quem será que o fulano vai casar/vai depender/ele aceitou.. (e vai por aí)
Isso é realmente e de fato desagradável... Quer reconhecer um chato legítimo? Ele pergunta se você vai fazer exame de fezes quando está bem vestido, diz que “você vai pagar a conta” quando você senta na cabeceira de uma mesa, manda PowerPoint com mensagens edificantes (sic) e imagens de anjinho, escreve “Bom Fds” nos scraps de Orkut , por fim, canta o maldito “com quem será”...
O código penal precisa de uma revisão na sua lista de crimes hediondos, não acha?

11 comentários:

LL disse...

ACHO!!!

Tal e qual!
Quando era criança, o que eu mais detestava nas festas de anos era exactamente aquela exposição de dois ou três minutos - que me pareciam duas ou três horas -, em frente ao bolo, com as velas acesas e a janela fechada para não entrar luz. Depois, quando acabava a canção, vinham as tias-avós a falar bem alto, que eu já estava uma mulherzinha e que me estava a portar muito bem, e que era linda e coisa e tal - em frente aos meus amigos, que vergonha! - Fico corada só de me recordar! eheh

Grande abraço
Luísa

Mr.Jones disse...

é amigo, cada um com seu jeito, sua forma e seu desgostar.
Eu ADORO festas infantis. E uma das vantagens de ser pai é essa. ahahahah
tenhos duas, e quando elas crescerem, ja vou providenciando ser pai de novo. Quero ter uns 6 filhos.
ahahahah
abçs

Marcelo disse...

Caro Mr. Jones,

Eu não gosto do meu aniversário.. Quanto aos outros é outra história.
Abs

Marcelo

Montanari disse...

Eu perdi a graça com meu aniversário faz muitos anos. Realmente pra mim é um dia como outro qualquer, só me faz lembrar o quanto os anos estão passando depressa e eu não os estou aproveitando, preso na mesma rotina de sempre.
Divagações Solitárias (visite)

Carol Mioni disse...

Concordo com o código penal... mas não fale assim dos aniversários... quanto mais velhos em mais lugares temos a opção de comemorar, e aí vc não convida o chato =]

Flávia Damato disse...

rsrs

Lembrei na hora de um texto seu que eu li na graduação, de um dos muitos aniversários frustrantes seus e dos "presentes" que nenhuma criança quer receber. rs

Eu confesso que tive boas experiências nos meus aniversários infantis, e até hoje gosto de aniversários de crianças. Claro, tem alguns que eu evito, porque já sei como terminam, mas no geral me divirto bastante. Participo das brincadeiras, das danças, e a criançada adora. Acho que eu volto no tempo...

Já na adolescência foi o inverso. As festas dos outros eram ótimas, mas ser o centro das atenções não era meu forte... rs

Em compensação, as dos adultos da minha geração... considero as melhores! Talvez eu seja festeira de natureza, mas que eu me divirto muito, ah pode acreditar. rs

Bjs!!!

Aline Dias disse...

Não há perdão para o chato!

Laila disse...

O meu aniversário sempre some no Natal, então é tranquilo.
Dureza é aguentar a mesma piadinha sempre: ah, mas então você ganha dois presentes?
Ou então, quando digo meu sobrenome, "e o ano novo?".
E isso porque eu tenho poucos aniversários ainda. Quero ver quando eu chegar aos 60.

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu adorava as festa de aniversário qdo era criança. Mas nãolembro de ninguém puxar essas musiquinhas.
Sempre rola aquela coisa de "é pica é pica, é rola é rola é rola", que particularmenta acho fora de próposito.


Abraços!!!

Raquel disse...

Ai... o pior é que o meu tá chegando. As vezes me arrumam umas festas surpresa. Sei que isso "soa" antipático, mas não há nada mais sem graça do que as visitas de aniversário...rs

Nisso eu concordo com o Bentinho lá do Dom Casmurro, que dizia algo mais ou menos assim " ... a vida é cheia de convenções maçantes que cumprimos sem a menor vontade.." as palavras não estão exatas, mas o sentido é exato.

Não tenho muita paciência para "fazer social", por isso não sou muito afeita às datas comemorativas, seja ela qual for.

abs

Rosangela disse...

Hahaha, parei aqui pq precisava rir. Efeito imediato, rizada garantida. Marcelo as vezes eu fico classificando as personalidades do orkut, tipo "verdades do orkut" e tenho a impressão que tem muito pasicopatas espalhados por ai, por exp: tenho uma umiga que quando me manda recados animados, (que aliás eu ja acho de péssimo gosto e só sevem como alternativa de parabéns para estranhos que vc tem add no orkut) ela não manda apenas 1 ela manda 5, 6 acho que até mais, saio excluindo tudo, meio doentio o lance; e aqueles eternos visitantes? Que todos os dias visita sua pagina, pq será? Paixão!? Tem tbm os prepotentes que te mantem lá mas te ignoram a vida toda. Enfim observa, o orkut ta cheio de louco!
Abraço Marcelo seu blog continua sendo o maximo!