sábado, 29 de novembro de 2008

Onomatopéias sem as quais nossa vida não seria a mesma.

Cadê você... "pa, pa, pa, pa" (back vocal).. que nunca mais apareceu aqui

Canta-se em uma música estilo bregão romântico que meu vizinho ouve à exaustão (exaustão minha, pelo jeito, não dele)... Até bonitinha (olha a lavagem cerebral funcionando), mas tão doce que se gravou um versão diet para diabéticos e uma light para pessoas em regime alimentar do tipo “sem açúcar”.
Mas não é o só "pa, pa, pa, pa" que me chama a atenção. Penso que as onomatopéias dão uma grande contribuição para música popular. Pensem no que seria de um bom samba enredo sem um "oooooooiii", no início do samba e um "ôô ôô ôô"... no final. E Claudinho e Bochecha, não teriam sido os mesmos sem "oh ié... oh iéééé"...
Vamos ser internacionais e imaginar uma boa rumba sem o "uuuhh" no final. Aquele "uuuhhh" que brota das profundezas de seu ser, como se o saco do cara tivesse sido atingido por um chute de alguém que usava uma bota ponta de ferro, daquelas que se usam em siderúrgica como material de proteção... Mulheres, vocês nunca conseguirão fazer idéia do que isso quer dizer... mas tentem. É intenso...
E, nos tempos dos festivais, nas rodinhas de amigos, sempre tinha um "lá lá iá, lá ia"... “Por onde for, quero ser seu par”. Aquilo era a salvação dos que esqueciam as letras, um espécie de refúgio dos desmemoriados amantes da música. De outra forma, éramos obrigados a ouvir o cara cantando errado e ficar na dúvida corrijo ou não?
- Cazuza.. vamos lá... “A toxina ta cheia de ratos...
- É... na verdade, é “a tua piscina está cheia de ratos...”
- Vamos cantar outra então: Kid Abelha “Procuro evitar comparações entre cores e decorações..”
- Bem .. na letra, é “flores e declarações”...
Então, mandamos bem... Cláudio Zoli...
- “Na madrugada, vitrola rolando um blues, tocando de biquíni sem parar...”
- Agora, parou, me dá essa porra desse violão.. parou, parou, parou... Que “tocando de biquíni”? O Claudio Zoli, de biquíni, de madrugada, e a vitrola ligada... Pelo jeito não dava nem para ouvir o que o cara estava tocando de biquíni, né.. Presta atenção: to-can-do BB king sem parar, porra...!

Eis um silêncio..

- o BB King estava de biquíni? Argh... Que tosco....

Por favor, tragam as onomatopéias de volta.

---x---


Em tempo: Na foto, BB King.. e nenhum biquíni em questão.

25 comentários:

Lilian Devlin disse...

Ah, os famosos "virunduns"( virundum Ipiranga às margens plácidas)!Quem nunca cometeu um que atire a primeira pedra, né?
Abs e um ótimo fim de semana!

Anônimo disse...

Realmente as onomatopéias são o refúgio dos desmemoriados cantantes... Mas até que tem a sua graça, não acham?

... disse...

Essas liberdades artísticas com letras de canções (também conhecidas como virunduns) são ótimas. Eu até participava de uma comunidade no Orkut a respeito, mas eu tomei vergonha na cara e passei a fazer coisa melhor com meu tempo (ou não). Mas onomatopéias são essenciais. O que seria das revistas em quadrinhos sem elas? E o seriado do Batman dos anos 60? Nem teria existido!

Índiazinha com cachos disse...

NOssa!!Mandou bem Lilian.
Tem uns que são "berrantes" tipo:
"Sou errada, sou "berrante",sempre na estrada..."(Kid Abelha)
rsrsrsr
Quem tbm nunca gostou de ver "Os Fligstones" na música dos Paralamas do sucesso"
Em vez de: Alagados, Trenchtown, Favela da Maré; ser Alagados, "Flingstones", Favela da Maré ...
rsrs Bem tentei de né?rsrs
Um abraço muito bom o post!

Laila disse...

ieie oo
ie
ie
io
io

eu perguntava [pelo holandês] e te abraçava [pelo holandês] lembrar você, um sonho a mais não faz maaal.

Marcus "OROCHI" disse...

Isso me lembra de quando eu tava lá pela 6ª, 7ª série... a onda do momento eram as Spice Girls e as meninas da minha sala ficava tentando cantarolar aquela música icônica delas. O que saía era uma mistura de nada com coisa nenhuma...

"soutémi watiwon wati wini wini won, nodém watiwon wati wini wini won"...

Algo, assim...

Dani Antunes disse...

Como já sei que aqui ninguém gosta de comentário vazio.. rss

Carambaaaaa!! Rachei o bico de rir no trabalho... E sem poder acessar a internet. Mas isso é só um detalhe.

O detalhe maior é que eu 'tive' de mostrar esse post pra um amigo que vive longe da blogsfera e, chato e crítico como ele só, disse que o texto é de uma "puta criatividade" (palavras dele).

Enfim. Concordo com ele em gênero, número e grau.

Ah! E obrigada por tornar meu sábado no trabalho MUITO mais divertido! rs

Bjs
Bom domingo!

Caio Rudá disse...

Hehe

BB King de biquini não seria algo agradável para as vistas, mas fechemos os olhos e ouçamos a delícia de blues.

Onomatopéias são essenciais, claro. Eu cantando, entre um riff e outro ó ela lá :D

Anônimo disse...

não, só âs vezes.

Anônimo disse...

Legal, me fez lembrar um amigo que cantava com muito gosto um antigo sucesso. Era assim:
"MEG, seu amor e seu carinho.
DIVA, se você já me esqueceu, pisem machucando com jeitinho esse coração que ainda é seus"...

Ele é muito "amoroso" rsrsrs

Anônimo disse...

Mas jura de não é "de biquíni"?????????

Tsc Tsc tsc... Vc acabou com minha carreira de "cantora"! Eu sempre "mandei" o "de biquíne" a plenos pulmões e sempre crente que estava "abafando". Agora fiquei traumatizada...rsrsrs

Abs
Raquel

Anônimo disse...

acredito que tudo isso que você falou nessa postagem faça parte do "enredo cultural" do brasileiro; um povo marcado pela violência e carência social.
com certeza se a realidade fosse outra o "gosto" e "exigência" musical seriam outros

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

cara esse foi um dos post mais engraçados que você escreveu. Eu lembro da minha prima me dizendo que todo pagode tem que ter um "lerê lerê', "Laia Laia", "Dididi"...rs
A minha cantava "cantando de biquine sem parar"...rsrs

Eu partipo de uma comunidade no orkut que se chama "Eu canto em inglês sem saber a letras". Em varios shows eu pouço neguinho cantando as músicas do começo ao fim...rs

Abraços

Passa lá depois...

http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muitos artistas esquecem as suas próprias letras e mandam esses "La la la", quando estão cantando ao vivo. O pior é "Humm...hummm..."

Essa do Claudio Zoli é já é tradição. Ele com certeza deve ficar muito feliz quando cantam essa música errada rsrsrs.

Tania Montandon disse...

Nao é à toa que amo arte! Liberdade de sintonia, não há gesto? ok, não há escrita?ok não há voz? ok, ainda assim, o som da energia vital vibra em todo lugar e a todos comunica, basta tentar.

beijos

disse...

Quem nunca cantou Andança em duas vozes numa reunião de amigos que atire a primeira nota!!!!
Era fim de festa, sempre!!!
rsrsrs
Cantar o la la laia ou o ôô ôô é sempre muito bom!

Flávia Damato disse...

Uso mto as onomatopéias qdo não sei a letra, por exemplo. A música começa mto bem, e termina no famoso nã-nã-nã-nã-nã...

Agora, criativa é a letra do Esporte Espetacular (ah, e dificílima, tbm). Não sei se vc conseguirá aprender, mas... vamos lá:

Pa pa pa pa pa pa-paaaaaaa
Pa pa pa pa pa pa-pa
Pa pa paaaaaa

Pa pa pa paaaaaaaaaaa
Pa pa pa pa pa-pa paaaaaaa

(repete o refrão) rsrs

Bjs!!!

Ana Carolina disse...

Principalmente depois de algumas cervejas, as onomatopéias acompanham muito bem um violão e uma roda de amigos desmemoriados...

All3X disse...

Marcelo, você é mesmo demais...rs
Super show essa postagem..rs
Vemos várias dessas situações por aí.
Não, isso quando é música nacional, se é internacional, nem aguento...
Típico daqueles que querem demonstrar um certo domínio em uma língua estrangeira, mas acabam dizendo o que não deviam.
As onomatopéias salvam um pouco, mas tem momentos que exageram, a canção inteira não dá.
Valeu, até a próxima.
All3X

valdir franke disse...

muito bem mais podemos ver que cada um tem seu gosto seu jeito e assim vai levando o que que a vida não é capaz de produzir um pouquinho aqui um pouquinho lá sempre sai alguma coisa de tudo se leva de nada se joga
mais as vezes se guarda valeuu...

Henrique Hemidio disse...

Enaquanto isso:

BB King que por incrível que pareça ainda não morreu acaba de lançar um disco...

Aline Dias disse...

bom o bb king sem biquini.

Anna Corbo disse...

vamos lembrar do ilustre João Bosco com os "ai, ai, ui, ui"!!!!
esse sim, vale a pena rsrsrrsrsrsrs

bjs

Anônimo disse...

A minha música com onomatopéia preferida se chama "uh!uh!uh!lá!lá!lá!ié!ié!" do Pato Fu. Recomendo.

Do álbum "Toda Cura Para Todo Mal"

Clarissa Mieko disse...

Sabe que eu adoro as onomatopéias das músicas...é que eu me encaixo no grupo dos desmemoriados amantes das músicas...ueheueuheuhe
Já não canto bem, e quando canto e não lembro a letra inteira, prefiro recorrer às onomatopéias a cometer gafes como as citadas.