terça-feira, 29 de abril de 2008

Uma questão dialética.... chiques or not..

Acredito que vivemos em tempos de praticidade. E tenho sérias razões para crer que não é de hoje, pois, na minha adolescência, um sinal de inteligência era, antes de tudo, falar mal da Globo. A emissora recebia rótulos de manipuladora, tendenciosa, direitista e outros predicados pouco abonadores para um país que saía de 20 anos de ditadura recentemente. Em uma discussão, alguém que falava bem de um programa era visto como um agente conspirador, alienado... Esse cara merecia a exclusão social total.
O tempo passou e caiu a ficha de que todo meio de comunicação é tendencioso. A vilã virou, então, a TV, simplesmente a TV. Admitir que assistia a novelas em um meio intelectual era o mesmo que, a um muçulmano, entrar no meio de uma reunião de fundamentalistas islâmicos e gritar: Eu sou gay!
Eis a aberração das aberrações.
Mas não é que o tempo passa e as pessoas continuam tão cheias de clichês como há 20 anos. Você quer parecer chique e inteligente então decore o discurso:

Uma bebida: vinho - cabernet sauvignon
Uma comida: carpaccio
Uma cantora: Nana Caymmi
Um lugar: um piano bar
Um esporte: squash
Um filósofo: Espinoza
Um programa de TV: não gosto de TV, acho alienante
Um livro: um só? Deixa eu citar 30.

O caminho mais curto para não parecer chique e inteligente é achar vinho enjoativo e preferir Grappete, achar que carpaccio é aquele negócio que fica no pé da porta para a gente limpar os pés, acreditar que Nana Caymmi quietinha é o máximo, pensar que piano bar é sempre um lugar onde tudo é caro pra caramba, supor que squash parece mais uma onomatopéia do que um esporte, surpreender-se ao ver que Espinoza não era só um ex-técnico do Botafogo e admitir que não tem muito que falar sobre os livros da moda já que dormiu enquanto tentava ler e ver televisão em fim de noite nos últimos tempos.
Se de tudo, ainda você acha que é difícil demais fazer isso, cruze os braços durante uma reunião de chiques, balance levemente a cabeça durante o papo, e quando perguntado sorria com ares de concordância ou diga: é uma questão dialética.
O que é uma questão dialética?
Não interessa, fala que impressiona...
P.S.: Eu, pessoalmente, prefiro Grapette.

19 comentários:

Elton D'Souza disse...

huahauhuaha

texto muito bom, expôs sua crítica com um bom humor, sem se utilizar de muito sarcasmo.

http://cienanosdesolead.blogspot.com/

Euzer Lopes disse...

Você compartilha do mesmo pensamento que eu.
Tem um povinho aí que literalmente chuta o pau da barraca nesta de criar regrinhas para parecer fino.
No fundo são pessoas vazias, que levam uma vida vazia num mundinho vazio.
Eu, por exemplo, não assisto à novela das 8 puramente por não gostar da novela das 8. Ela pode ser boa, mas eu não gosto. Ela pode ser ruim, mas não é por isso que eu não gosto.
E eu gosto, sim, de vinhos, mas prefiro não o Grapette, mas um tubainado refrigerante de abacaxi.
Posso ser um antro de grosseria reunida, mas tenho dinheiro. E muito "rico" vive me bajulando.
Gente falsa e podre, isso sim!

Beline disse...

O blog é melhor que o filme! rs
Essa é uma máxima de piano bar, jamais um filme será melhor que o livro, n~so importa o livro, não importa o filme, quem sabe se vin wenders filmasse 'o alquimista"!

LI-VERISSIMO disse...

Gostei do texto e confesso que nada disso me deixa mais feliz que sentar com meus verdadeiros amigos e desfrutar de um geladíssimo chopp em um barzinho aconchegante da esquina... onde a conversa é sempre muito animada e verdadeira.

:)

Bjs!
Voltarei mais vezes...

blog disse...

Faltou dizer que Jaguar estava certo: "Intelectual não vai à praia; intelectual bebe".

É lamentável ter de posar: dizer que curte Virginia Wolf e afirmar que as ruas de Brixelas são as mais limpas da Europa.
O Gúgol dá isso tudo, se procurar.

nanaxinha_dk disse...

hsuaihsiaus gostei do seu bloggg!

danisiinha disse...

muito bom.....
adorei o texto..e concordo...
chic é ser de verdade...

www.daniilopes.blogspot.com
passa lá

nanaxinha_dk disse...

Passando por aqui de novo
e adorei seu comentário no meuu hsiahsiau =]

Nizo Neto disse...

Rapaz , vc falou de Grapette e eu me lembrei de Cruch !
www.bloglog.com.br/nizoneto

Nizo Neto disse...

CRUSH (desculpe)

Blog de Ralph Vanelli disse...

bom blog.
qualquer hora visite o meu tb www.esculhambanet.com

Dedinhos Nervosos disse...

ahahah
Eu acho exatamente isso. E mais, esse tipo de pessoa geralmente tem aquele jeitão blasé, de que tudo é um tédio, se for contrário ao que ela pensa.

Reverendo FerAuZ disse...

Gwahahahahahahahaha
Kra chick pra mim são tudo uns esnobes, povinho ridiculo!!!!
Pra mim mesmo o bom e tomar uma cerva
(de preferencia numa praça aki perto de casa que tem uma distribuidora de bebidas na frente) com os amigos.
Conversar fiado, nos divertir e filosofar loucamente sobre nos mesmo e todos os outros tolos ao nosso redor. Termos como cult, intelectual, chick, sofisticado...so qdo um tiver tirando onda com a kara do outro. Coisas que so se fala para um amigo, pois outros podem partir para a ignorancia.
gwahahahahahahahaha

Foi assim num dia de bebedeira nessa praça que fizemos:
http://paginasdacampininha.blogspot.com
(pena q hoje estou sozinho nessa, mas essas reuniãoe ainda alimentam o blog)

Foi na comunidade q vc falou, Misantropia. Realmente interessante, depois vou acompanha la com mais tempo.

Realmente alguns não entenderam o que eu escrevi. Talvez eu apreveite para pedir doações para "a menina com anencefalia" que os garotos criaram.

Valew, obrigado pelo seu comentario
Parabens pela sua obra!!!

Simone, disse...

oi....nossa..rsrs..verdade....
ou então escrevem sobre os gatos que tem..
meu blog anda meio sem fundamentos tb....
rsrs....passa lá e deixa seu endereço..rs..brincadeira...
adorei o clean de seu blog...
té mais.

Amanda Guerra disse...

Quem bebe Grapette, repete. E quem bebe vinho fica bêbado. E eu realmente não tenho vocação pra piadista... enfim... ¬¬

Acho que hoje em dia as coisas estão ficando meio aleatórias... é cult ser o contrário disso tudo também. Acho que isso é fruto de uma necessidade absurda das pessoas se auto nomearem como qualquer coisa.

Eu, prefiro fazer o que der na telha.E beber Grapette.

Abraços

Daniely disse...

Rs...tudo está tão pré-disposto hoje...regras pra ser feliz, se dar bem na vida profissional, ser cult..ou fino...como vc disse...as pessoas me cansam....muito bom seu blog
=)

evx disse...

"quem bebe grapette, repete"

nã me preocupo em ser fino ou intelectual,
crito sim a tv e essa musicas da moda..
talvez seja soh mais um ignorante... mas prefiro isso.

Mayna disse...

Ao contrário de você, passei a minha adolescência falando mal da Record, hoje em dia nem faço isso. Para mim ser inteligente, é ser você mesmo. Não me importo com o que pensam de mim. Simplesmente sou eu e pronto!

http://maynabuco.blogspot.com

Luana disse...

Concordo PLENAMENTE com vocÊ!
Tem gente que se sente revolucionário pq critica a globo. ( ¬¬
Francamente ISSO JÁ VIROOU Moda, vejo gente repetindo as mesmas coisas sobre a manipulação da mídia e no entando vive grudado na tela.
E sobre as dicas de parecer inteligente, muito útil! haueihausih
Quando eu escutos essas repetições cheias de "críticas" nem abro a boca pq não vale a pena...
Toda essa imbecilidade só pode fazer rir mesmo!
Por favor, continue abusando do humor! :D