quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Um bilhete no saco – duplo sentido...

Caro amigo,
Desculpa por tudo. Sei que fui duro com você, mas você me deu as costas no momento em que mais precisava. Por isso, fiquei para você como grosso, entrão e outros adjetivos pouco abonadores. Só fui ao show com a galera naquele dia porque você me ofereceu sua entrada no dia anterior. Saiba que lamento por tudo e que aquilo que lhe prometi vai ser cumprido. Sou um homem de palavra e que não guarda rancor, por isso, aquilo que combinei te passar está de pé.

Um abraço para você e quem for da sua família.

***
Então...
Ele leu em silêncio. Transpareceu no semblante um certo pavor...
Preferiu não responder.


Não se brinca com um sujeito desse...
Postar um comentário