quinta-feira, 1 de setembro de 2016

É tudo "parça", os inimigos são vocês...

Uma cena que marcou essa semana foi a imagem dos senadores, ex-ministros, acusados, acusadores, todos, nos bastidores do impeachment se descontraindo. 
Quando ligavam as câmeras, eles destilavam venenos e agressões verbais, provocações e ataques. Tínhamos a sensação de estar diante de inimigos mortais e que, se não fosse a intercessão de outros, eles se matariam e esquartejariam os corpos dos vencidos com as próprias mãos. 
Quando as câmeras desligavam, todos se confraternizavam como se fossem parceiros de longa data. Como diria a garotada, é tudo parça.
As imagens mostram pessoas rindo, gargalhando e até quem não deveria estar achando graça em nada esboçava um riso irônico na boca dando uma leve sensação de que "'tá tranquilo, 'tá favorável". Alguns jornalistas registraram as conversas e elas eram leves e amenas, sem ataques, sem agressões.... Enfim, velhos amigos que se encontravam e aproveitavam o intervalo para colocar a conversa em dia.  
A sensação que tínhamos era que de combinavam algo, um churrasco, uma pelada de fim de semana, perguntavam sobre algum amigo que não viam há tempos, trocavam ideias de onde ir nas férias e se vale a pena trocar a marca do carro por uma nova, já que se estavam tão acostumados com a que tinham e que o preço de revenda era melhor, havia concessionária mais perto.. enfim, um leve papo entre bons amigos.
Questionado, um dos senadores observou que ali existem divergências ideológicas e não inimigos pessoais. 
***
Enquanto isso, na avenida paulista, gritos, faixas, pedradas, bombas de gás lacrimogênio, ofensas, pauladas, cacetes, um rosto atingido, uma vista que sangra, um corpo que cai, uma dor, uma fuga, mais agressões, ódio, revolta, destruição....
***
Encerrado o coffee break em Brasília, todos voltam para seus lugares e retomam o episódio das repetidas ofensas, agressões, ironias, ataques.... enquanto isso, um dos senadores fixa o olhar no orador que esbraveja e gesticula com intensidade e pensa: puta merda, esqueci de perguntar se a mulher dele está gostando do Honda CR-V que ela pegou... Só vou trocar depois de ouvir alguém que também trocou.... Vou anotar para não esquecer... Estou com uma memória de merda..
***
Explode mais uma bomba de efeito moral na Paulista. Gás lacrimogênio arde o rosto e dificulta respirar, correria..
***
É muita grana para colocar em um carro.... vou perguntar no próximo coffee break, pensou o senador enquanto ouvia o seu colega gesticular e gritar...
Postar um comentário