sábado, 27 de agosto de 2016

O povo mais desencanado do Brasil

Há muitos anos tenho a felicidade de ir ao Nordeste com relativa frequência e sempre encontrei um povo acolhedor, simpático e acima de tudo desencanado. Esta última característica então tem endereço fixo e certo e se chama Bahia. Em todas as minhas idas a esse estado, sempre constatei a mesma coisa, ô gente boa de desencanada.
Há um país inteiro fazendo piada sobre o jeito preguiçoso de ser do baiano (o que nunca foi verdade, já que sempre constatei que eles trabalham tanto quanto qualquer outro brasileiro) e diante dessa montoeira de piada que fazem sobre os baianos, como eles se comportam? Como eles reagem? Bom, de forma simples.
Eles seguem trabalhando e ainda fazem camisas e artesanatos com o tema preguiça do baiano que vendem (algumas vezes até bem carinho) para os turistas, e ganham dinheiro com isso. No final das contas, não estão nem aí para as piadas porque sabem que é só uma piada. Por lá, todo mundo é nega, neguinho, neguinha, preta e tudo soa de um jeito tão carinhoso e normal que não gera textão em lugar algum...

Durante muito tempo, nós do estado do Rio tivemos a fama de malandro e não gostarmos de serviço (uma vez assim me relatou isso um colega gaúcho) e levávamos na boa (fazíamos até camiseta para vender para turistas ao estilo baiano), mas subitamente, fomos invadidos por uma onda babaca de textão politicamente correto em que trocamos levar a brincadeira na boa e ainda fazer um trocado por um discurso de que isso endossa um estereótipo de uma classe dominante que atua como opressora de uma classe oprimida e blá, blá, blá, blá, blá, blá, blá, blá, blá, blá....

Onde nos descarioquizamos e nos tornamos criaturas mimizentas? Sonho com uma bahianização do Rio por um clima mais leve que um dia tínhamos como marca registrada.

Há uma música de Dorival Caymmi que dizia..

Você já foi à Bahia, nega? / Não? / Então vá!
Quem vai ao "Bonfim", minha nêga,
Nunca mais quer voltar.

O culto a preguiça criativa de Caymmi e essa conversa de nega iria dar uma dor de cabeça por aqui... Textões e textões destilando a clássica hipocrisia moderna digital... Mas por lá.. Bom, por lá é a Bahia, o povo mais deliciosamente desencanado que já conheci.

E se você ainda não foi.. então vá.


Postar um comentário