segunda-feira, 13 de junho de 2016

Bem aventurados, bêbados e demais passageiros

Parou o ônibus, lotado e só com uns 2 lugares de bobeira.
Você não acha que aquela morena linda que acabou de entrar no ônibus vai sentar do seu lado não, né? Pois é não vai mesmo. Não sentou.
Andou. Parou o ônibus de novo.
Entrou um bebum e uma dona gordinha cheia de bolsa de mercado. Agora sim pode escolher, o seu colega de viagem acabou de chegar. O bêbado não, o bêbado não... você pede com fervor e em silêncio.
Escolhido.
Você foi sorteado com a dona gordinha cheia de pacotes.
Nos próximos quilômetros, você segue na cadeira da janela espremido entre uma bunda espalhada e um monte de pacote de compra. Quem vê de fora, percebe sua imagem pelo vidro com um daqueles Garfields de ventosas que as pessoas colam nos vidros traseiros dos carros.
Os pontos passam e a dona dos pacotes não desce. Pelo jeito ela segue até o ponto final.
O calor é intenso, o ônibus encheu... e o bêbado conseguiu um lugar daqueles altinhos perto do trocador (uma espécie de pódio aos afortunados de um coletivo). E você continua suado e espremido. Uma caixa de sabão em pó, dentro da bolsa da dona, espeta sua perna.
O bêbado está relaxado no melhor lugar do ônibus e no seu sono etílico destila (com trocadilho) um sorriso de ironia. E na sua sabedoria você pensa:
- Filho da puta de pinguço sortudo.
A dona começa a minar um suor que escorre pelo braço e pinga na sua calça...
Agora um garrafa pet de refrigerante espreme suas pernas na parte baixa do ônibus com o cantinho da parede da janelinha.
Bebum desgraçado de sortudo... a lá... tá dormindo agora. No melhor lugar do ônibus...
O problema é comigo... com certeza.
Eu é que deveria ter bebido.

20 comentários:

Wander Veroni disse...

Oi, Marcelo!

A crÔnica ficou fantástica. Só quem anda de ônibus sabe o sacrifício que é entrar num coletivo cheio e com pessoas de hábitos e costumes diversificados -quem nem sempre usam da boa educação e higiene como meta de vida.

Certos horários, pelo menos aqui em BH, é viver uma novela mexicana de tanto drama. Em um ônibus cheio vc vê de tudo e o pior: sempre tem alguém doente num ônibus lotado que tosse sem parar, espirra ou vomita bem do seu lado.

Vomito com certeza é a pior coisa do mundo num ônibus lotado...ninguém merece!

Sem contar o engarrafamento que dá tempo de vc colocar a leitura em dia ou ouvir toda a playlist do MP4...heheheh...rs.

Boa sacada no seu texto!!!

Abração,

=]
_____________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Lilian Devlin disse...

Por essas e outras, que sempre levo um livro comigo para quando conseguir sentar( o que é raro) ler e me abstrair do que acontece ao redor...
Ônibus, definitivamente, não é um bom local para observar o "outro".
E eu sei que você não é muito chegado a comentários assim, mas não resisti, porque é verdade : eu gosto muito do seu blog!

Dan Souza disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Sei exatamente como você se sente...
Eu sempre dou sorte, ônibus lotado me adooora!!!rs

Bjo

Jonatas Fróes disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA.. A maldita Lei de Murphy xP
Mas convenhamos que sentar com o bêbado seria tão desagradável quanto com a gorda cheia de sacolas. Dá até pra imaginar aquele cheiro de cachaça barata, suor de uma semana e cigarros acumulado no indivíduo que no sacolejo do busão provavelmente vai dar aquela bela vomitada bem do seu ladinho. Argh!

[]'s

http://musica-holic.blogspot.com/

blog disse...

Amigo Marcelo, vc parece ter assumido que a crônica é seu forte. Fortíssimo, aliás.

Mande mais.
Esperamos.

Abraço.

Katarina disse...

Acho que todos nós deveríamos beber antes de entrar num ônibus (ou busão como dizem por aqui onde moro). Beber antes de fazer compras, votar, resolver pendengas em repartições públicas, conversar com clientes... Aliás, se a bebida não dá sorte de pegar o melhor lugar o busão, dá pelo menos desculpa para nossa inconveniência... Quer algo mais conveniente do que licença para ser inconveniente?

Anônimo disse...

òtimo!
Detesto ônibus e você passou o meu ódio!
hahaah

Ainda bem que eu dou sorte e consigo sentar!
hehhe

Fernanda Santiago Valente disse...

hehehehee. Aconteceu mesmo?
Muito bem escrito. Adorei! rs. Pior que é assim mesmo...

Dayse disse...

kkkkkkkkk
Putz, só passamos por isso pq não nascemos numa família que possa me dar um fiat do ano, onde não existe bêbados e nem gosrdinhas suando... ¬¬'
Tava pensando nisso de busão essa semana, ainda vô postar no meu blog, que ja basta o transtorno de ter que pegar o ônibus e ainda todo mundo fica olhando... sabe o que é isso pra uma tímida! :o
Mas isso é um outro papo...
Fuiiii....
Bjinhusss

Lê Stabiili disse...

Heyyyy laiáááá!!!
Sempre acontece isso comigo na volta da faculdade!!!

As vezes até de manhã....7 horas da manhã as pessoas já estão mal cheirosas..fico me perguntando...como pode gente???

Mas,preciso né??
Estar bebado no busão???vishi,já perdi o ponto e fui parar do outro lado da cidade..rsrsrss...
é melhor dar risada!!!

Adorei....muito bom o blog e o texto!!!!

Um abraço e boa noite!

Petit Petit disse...

Já dizia minha avó que Deus cuida das crianças, dos idosos e dos bêbados.

Eu até gosto do ônibus porque quase sempre vou dormindo. Também acabei adotando umas manias e a coisa que mais me irrita é quando alguém senta ao meu lado quando a maioria dos outros bancos está de desocupada. A janelinha! Todo mundo gosta de ir na janela! Por que com essa pessoa tem que ser diferente? Por que comigo?

Michell Niero disse...

Marcelo, você é um grande filho da mãe. Queria ter escrito esta crônica!

Leco Viana disse...

Parabéns pelo texto! Gosto de textos onde a narrativa atém-se as minuciosidades. Estou convencido que um cronista ou escritor é lapidado por esses pequenos achados. Achados simples e, como eu disse, minuciosos...

Aline Dias disse...

Eu, na verdade, não tenho o que dizer além de ter gostado do texto.
Ia tentar fazer algum comentário engraçadinho sobre a lei seca, mas sou extremamente ruim de piada.
Concordo com o Grijó ali em cima e deixo um abraço!

Alê disse...

HHUAHUAHUAHUAHUAHUUHA .. simplesmente bizarro o seu texto xD. É o que acontece muitas vezes na nossa vida xD, bem comum. Seu blog muito interessante, portanto te indicamos no post atual um SELO para o seu BLOG, confira !

Valeu pelo seu comentário no meu BLOG !

Visite o meu também
www.muitosobrealgo.blogspot.com

ATUALIZAMOS HÁ UM TEMPO
Último POST : Comunidades "Normais"

OBS: Estamos aceitando parceria, basta nos avisar por meio de recado. Se você já é nosso parceiro, desconsidere esse fragmento xD !

Vlwww ! Abraço !

Sammyra Santana disse...

huahauahauhauahauahua

é aquela questão: a fila do lado sempre anda mais rápido. tudo acontece justamente com a gente!

o negócio é aprender a transformar todo esse caos em motivo de grandes gargalhadas!

Beijo

Maciellen disse...

Uhuh muito bom texto!
Dura realidade...
Moro em uma cidade pequena, não tenho necessidade de pegar ônibus!
Mais sei bem como é difícil ...
E as situações q podem ocorre em um ônibus lotado

Stanley Marques disse...

Hilários os textos que contam algumas aventuras dentro de ônibus! Posso dizer que sou um sortudo. Já tive muita sorte em situações semelhantes. Ainda bem.


passa lá
http://www.antologiaracional.com/
abração.

Lomyne disse...

Como é mesmo que dizem por aí? Ah, sim: Deus protege os bêbados e as crianças. Por isso é que depois que cresci adquiri o hábito do álcool. Se bem que esteticamente ainda posso ser a tia com as sacolas do mercado...

Gustavo Ganso disse...

Eu bem sei o que é isso, o pior é quando o bêbado não dorme e decide contar suas aventuras e teorias sobre a vida, nessas horas prefiro estar ao lado da tia das sacolas, pelo menos lá deve ser quentinho...
-_-

até mais