segunda-feira, 23 de maio de 2016

Gênios por 3 segundos... Cadê minha platéia?

Às vezes, bate um orgulho de umas coisas tão bestas... A gente está procurando um objeto perdido há anos, aí pensamos: ah.. Está no armário da área de serviço.. Caminhamos triunfante e, ao mesmo tempo, vacilante na certeza inicial. Chegamos lá e o previsível acontece: Não está.

Mas e quando está...? Ah, sentimo-nos um primor de organização e equilíbrio. Dá uma vontade de sair gritando: viu, e depois dizem que eu deixo minhas coisa largadas, uma zona... Ah.. triunfo!

E quando, de forma displicente e sozinhos (isso sempre acontece quando estamos sozinhos) jogamos uma bolinha de papel no cesto há uns 5 metros e a bolinha caprichosamente quica na beirada como se equilibrasse por um segundo e depois tomba suavemente cesto adentro..

Ah.. caraca! Todo mundo pensa: se eu quisesse fazer não fazia... E ninguém aqui para ver isso. Será que a câmera de segurança do escritório pegou? A vida é assim. Passamos décadas nos sentindo mais um na multidão e, no dia em que somos tocados por uma genialidade casual e fugaz, estamos numa arena existencial sem platéia.Por outro lado, quando falamos uma besteira, quando espirramos e molhamos tudo por perto, quando nossa calça se rasga numa abaixada, quando escorregamos e pagamos um micão, tenha certeza, sempre o cerca uma multidão para aqual, se você cobrasse ingresso, dispensaria o seu emprego.

E eu me pergunto:

Onde estão estes infames nos nossos momentos de genialidade casual?

29 comentários:

Marcus "OROCHI" disse...

Hwehuhuhwa, pior que é verdade isso msm.

O pior de tudo é que, de fato, na hora do mico SEMPRE tem alguém pra presenciar. Pode ser numa rua escura, de madrugada e chovendo que sempre sai uma criatura "do nada", só rir da nossa cara... ¬¬

Anônimo disse...

Oras, a resposta é óbvia, estão ocupados observando outrem em seu momento de humilhação. =)

Ou tendo seus próprios momentos de pura genialidade solitária.

Michell Niero disse...

mas veja por outro lado Marcelo.

Nelson Rodrigues escreveu um dia que todo gênio tem de ter pelo menos cinco minutos de besta. Ele argumenta que certa vez num congresso , Sartre discursava e era constantemente interrompido por uma gorda patusca que queria aparecer. Ele se mantinha elegante até então quando numa dessas interrupções ele soltou um sonoro "sossega Leoa, deixa eu falar!" no meio de uma platéia de intelectuais blasè.

E eu concordo com ele, o gênio completo deve ter pelo menos cinco minutos de imbecilidade extrema na vida. Senão, não é gênio.

Maíra Charken disse...

Olha, vou te contar que, às vezes, os infames estão lá sim, nesses momentos de genialidade. Bom, pelo menos eu estou aqui!


Maíra Em Palavras

Sandrielly,Lais disse...

isso sempre acontece comigo :@
sempre tenho plateia nas minhas pagação de micos.
nos momentos de elegancia e genealidade toda minha plateia simplesmente some.

muito bom o seu blog,
chadrez.blogspot.com :*

Anônimo disse...

uhauauhuahauhauhu

é verdade cara...


Mas acho que de repente sempre teve platéia, é que quando a gente se envergonha de algo tem tanto medo que nos vejam que nosso cérebro faz um esforço pra identificar todas as "ameaças" perto, e o contrario quando nos rgulhamos

muito om texto

=]

parabens

Rindo Na Net disse...

verdade...
qdo temos nossos "momentos geniais",normalmente não há ninguém por perto..
nenhuma testemunha..
mas como você mesmo disse,eh falarmos ou fazermos alguma besteira que se forma uma multidão vinda do nada...
=D
parabens pelo texto..
sucesso..



http://rindonanent.blogspot.com/

Sirlei Jr. Designer disse...

opa, valeww pelo elogio, eu desenho a mão com caneta nanquin e depois vou coloridno no photoshop, a textura das paredes é no photoshop também, meu sonho é a mesa digital, mas money que é gudi nois nun hevi, ahuahau, abraçoss!!

GUILHERME PIÃO disse...

Também acontece comigo, acho que com a maioria das pessoas.
Mas não ligo não....
Abraços

Erich disse...

É sempre assim ... ninguem ta perto nas glórias, só nas enrascadas.

Lilith disse...

Olá,Marcelo
Veio a calhar:hoje,ao descer do metrô ,minha sandália prendeu em alguma coisa e eu simplesmente me estabaquei no chão diante de uma imensa platéia..Não perdi a linha ,me levantei e caminhei...mas,por dentro estava pensando "que mico!!"
À tarde ,na Academia,de tênis e roupa de malha,consegui bater meu próprio record no spinner...e pergunta se alguém viu????
Mas,um dia eu ainda inverto esses valores...rs

abraço

LETÍCIA CASTRO disse...

Lei de Murphy, amigão. Aplica-se nesse caso tb. E qual foi o momento genial que vc teve que te deixou revoltado a ponto de vc escrever esse post, hein?
Beijos!

Jonatas Fróes disse...

Mais uma vez, lei de Murphy hahahahaha... Tenho uma teoria de que todo ser humano tem um imã negativo de atenção que só atrai o olhar dos outros quando acontece algo ruim, prejudicial, vergonhoso. E esse mesmo imã repele a atenção nos momentos primorosos...

É uma beleza!

[]'s

Musikaholic

All3X disse...

Oh, você tem toda razão, sempre tem muita gente olhando nos momentos mais constrangedores e quando fazemos algo (mesmo que pequeno) ninguém percebe.
Uma possível explicação: Genialidade deixa os outros de saco cheio. Já as trapalhadas, esvazia qualquer tensão.
Ou seja lá o que for...rs
All3X

Maria das Graças disse...

Penso que estes momentos só acontecem quando não tem ninguém por perto, por serem tão somente nossos.

Wander Veroni disse...

Seria ótimo que tivéssemos sempre platéia somente nos acertos e nas grandes idéias...mas fazer o quê? O jeito é encarar os atropeços com bom humor e seguir em frente, como na música do Renato Teixeira...hehehe...rs.

Abraço,

=]
_______________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Jeff... disse...

Verdade, pura verdade, eu juro que vou tentar entender isso ainda. Quando temos nossos momentos geniais ninguém está por perto, mas quando falhamos, parece que eles brotam do chão, como isso acontece?

Belo post.

PS: A cara do bonéquinho do Eistein é o máximo.

Viviane Righi disse...

impossível não comentar nesse post...rs, o que vc relata acontece MESMO, e do jeitinho que vc contou. Eu mesma já tive várias experiências assim... acho que todo mundo tem. Fazer o quê, né....

Abraços!

Ramon Assis disse...

Que mico foda.
Mas pow, quem nunca passou por um mico na vida?

Yuri disse...

eh relamente os momentos tem uma definilção mto dificil de se expressar mais essa foi boa...;

Ane disse...

Seria azar ou pura Lei de Murphy?? Pior que é bem assim mesmo... =p

Marcos Goulart disse...

é mesmo, nunca tinha pensado nisso. O povo gosta é de desgraça, eles só notam quando alguma coisa ruim acontece, quando é coisa boa passa despercebido.

tendo tempo

http://segundaopcao.blogspot.com/

abraços

Crinha disse...

Eu sei!
Quando eu faço uma genialidade entre 9 besteiras, as pessoas não assistem minha genialidade porque estão muito ocupadas espalhando pelo mundo as minhas besteiras...

=]

Alcione Torres disse...

Uma grande verdade! rsrsrs
Quantas vezes fazemos uma burrada e procuramos um lugar seguro para esconder e nada! Tá lá, todo mundo vendo e se matando de rir!

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Alcione Torres disse...

Uma vez, acabei de sair de uma aula e caí na escada, de bunda, descendo de degrau em degrau. Tinha um cara embaixo e, em vez de me ajudar, se escorou para rir! Em questão de minutos, todos os meus colegas estavam sabendo. Meu namorado ficou sabendo enquanto dava aula. Um aluno parou tudo para contar!

Marcos Costa Melo disse...

Adorei o exemplo da bolinha de papel, pois é um dos meus lances de genialidade preferidos.

Há alguns dias encestei uma bolinha que cruzou toda a secretaria da escola, do armário com as pastas dos alunos até a lixeira, na outra extremidade, caindo direto, sem tabelar com a parede, nem bater no aro.

E a glória suprema: tive duas testemunhas.

abs

Anônimo disse...

É impressionante!
Para pagar mico, tem sempre aquela platéia enorme e que fica rindo dos nossos micos.
Agora, quando fazemos algo, como você mesmo denomina: "genial casual", ninguém nos nota....
Um dia acerto o cesto de lixo!

Anônimo disse...

Eu me lembro sempre desses programas de tv, do tipo Quiz.... nós sempre acertamos uma série de perguntas quando estamos sozinhos. Quando alguém está na cozinha, eu aumento a televisão e grito bem alto as respostas... para ver se alguém reconhece a minha genialidade. Mas só escutam quando eu dou mancada!

Anna Paula disse...

É vero! rsrsrs
pior é qdo vc fica crente que virou "organizada", suas contas pagas têm até uma pasta própria. Pior ainda é qdo descobre que não é bem assim... a conta de luz do mês está paga, tudo em dia e descobre que pagou sim, a conta do último mês mas a do anterior está fechadinha na tal pasta. Rsultado: LUZ CORTADA!