sábado, 10 de janeiro de 2015

Minha verdade pessoal. E ai de você se discordar...

Todo mundo fala de fundamentalismo islâmico hoje em dia (principalmente depois do atentado ao Charlie Hebdo, em Paris), criticam também o radicalismo evangélico, mas vejo que algumas pessoas que falam disso são como os macacos da história que sentam em cima do rabo e ficam rindo do rabo dos outros. Tanto no facebook quanto no dia-a-dia, o que tenho visto é o radicalismo que cega por causa da política. Sem citar nomes ou partidos, a coisa funciona assim:

  • Seu o seu ídolo político foi acusado, é mentira da mídia golpista;
  • Se foi provada a acusação ao seu ídolo político, estão pegando um para Cristo;
  • Se o ídolo político toma medidas impopulares, elas eram necessárias;
  • Se o adversário toma medidas impopulares, ele odeia o povo e quer ver seu sacrifício;
  • Se as pessoas concordam com seu ídolo político, elas são sensatas, solidárias e só pensam no bem comum;
  • Se elas discordam do seu ídolo político, elas são egoístas e de uma elite que odeia negros, pobres e homossexuais independente de qual seja a discordância;
  • Se dá tudo errado o que seu ídolo político fez, a intenção foi das melhores, ele foi boicotado pela oposição e pela elite.


Se tudo for uma imensa mentira, o que importa é que vou sempre crer será verdade. Até porque verdade é só uma mentira que ainda não aconteceu. E para aquele que crê, nunca acontecerá.

Em tempos de intolerância é sempre bom pensar: para calar um jornal, terroristas matam os jornalistas; para calar um imprensa inteira, políticos podem criar leis que restrinjam a liberdade de informação. Quem é mais eficiente em semear a ignorância e impor a dominação ideológica?

P.S.: Embora eu não tenha citado nome nem partido algum, sei que alguém sempre se dói.  E vai dizer que não há leis aqui ou ali para restringir a liberdade de informação, que essa afirmativa é coisa de gente ignorante que não conhece a legislação (nem as propostas legais) e representa uma elite racista, dominante e homofóbica que odeia pobres e excluídos. 

Viu? Não tem saída...

Inclusive, achar que não tem saída também é coisa de uma elite racista, dominante e homofóbica que odeia pobres e excluídos. Sinto saudade do tempo em que as pessoas pensavam...

Postar um comentário