segunda-feira, 16 de junho de 2014

O xixi e a missão de cada homem

Certa vez, li em uma revista americana que uma empresa de produtos sanitários colocou uma imagem de uma mosquinha em alto relevo em um daqueles tapetinhos que ficam dentro do mictório. O motivo disso foi o argumento de que os homens focariam o xixi sobre a mosquinha e não fariam fora do local certo para isso.
É não é que deu certo. Eles agiram com extrema psicologia e conhecimento da mente do macho da espécie humana.
Quando chegamos em uma banheiro e miramos para fazer xixi, é como se houvesse um escaneamento digital da área mirada em busca de um alvo a ser atingido. Rastreamos e atacamos com nosso jato de xixi toda e qualquer manchinha, sujeira que se encontra na reta de nosso poderoso jato. Quando conseguimos removê-la, brota-nos um orgulho de missão cumprida. Saímos dali nos sentindo melhor, uma sensação de ter feito a nossa parte, ainda que ninguém tivesse pedido que removêssemos a sujeiras do vaso sanitário ou do mictório com nosso poderoso jato de xixi. Sentimo-nos heróis. Alguém que contribuiu para um mundo melhor. Mesmo que melhor inclua simplesmente, uma privada sem manchas amarronzadas na louça.

Mulheres nunca entenderão a dimensão desse poder. 
Aliás, estão pensando nesse momento: ai, que nojento!
Postar um comentário