quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Todo político sempre deseja o bem estar do povo


Nunca tive dúvidas de que qualquer político, mesmo os mais vis e torpes representantes do povo(??) deseje o bem estar das pessoas. Até porque isso lhes daria mais tempo no poder. Segundo Maquiavel, o fim das ações de quem está no poder é fazer tudo para continuar no poder (independente do que seja o "tudo").
Entretanto, esses mesmos políticos não atingem esse objetivo por duas razões muitos simples: falta-lhes competência e tempo. Competência para colocar em ação os projetos, pois para chegar aonde chegaram precisam fazer pactos com deus e o diabo e, quando assumem, o seu raio de ação é pouco para pagar as contas que herdou para a eternidade.

São obrigados a nomear em compensação dos favores ($$) que obtiveram para realizar suas campanhas, são obrigados a seguir as regras de quem bancou seus panfletos, afinal, se não o fizerem, podem desistir de um segundo mandato.
Falta-lhes tempo também, pois 4 anos é muito pouco tempo para que possam enriquecer a si mesmo e aos seus, costurar acordos que compensem aos que o fizeram chegar ali e que o manterão também no poder, driblar imprensa (ou comprá-la. O que é mais usual), driblar a justiça (ou comprá-la. O que é também mais usual) e armar todos os conchavos que permitam a eles uma vida de rei durante e depois do mandato. Em meio a uma agenda tão atribulada, que tempo existe para fazer alguma coisa a mais?
Entendemos as Vossas Excelências e pedimos desculpa se alguma vez os acuamos por decisões de interesse do povo. Lamentamos que nossa intromissão desconhecesse seus limites humanos e sua agenda de trabalho. Perdoia-nos, pois, quando votamos, não sabemos o fazemos.
Não sabemos mesmo.
Postar um comentário