segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A renúncia do Papa e muito a se pensar....


Há alguns minutos, uma agência de notícias italiana, anunciou que o Papa Bento XVI irá renunciar no final de fevereiro. Se isso for verdade mesmo, o grande líder da igreja católica acabou de ganhar um grande admirador, eu.
O que vi até hoje foram pessoas que, mescladas a "carguinhos" e "titulozinhos" em empresas ou no poder público, eram capazes de mentir, tramar, ludibriar quem quer que fosse, amigos, colegas, parentes, seja quem for, para ficar no cargo com a expectativa do para sempre. Na espera de morrer atrás daquela mesa e de todo o poder que pensa que tem.
O sumo pontíficie abriu mão de tudo. 
Ele declarou, mas seja qual razão for, que é hora de parar uma vez que 85 anos é muita idade para um homem seguir naquela função. E jogou a toalha, o poder, o influência… Talvez se retire para uma casinha em sua terra natal, talvez mude-se para um retiro de clérigos onde poderá passar o resto (e nesse caso não é muito mesmo) de sua existência longe de toda essa luta, ganância, ardilosidade. Talvez, ele tenha cansado, talvez… 
Que nos sirva sempre de lição…
Amem.

4 comentários:

Pinheiro - Aulas de Violão disse...

Verdade camarada! Abrir mão de qualquer "poder" é um ato digno de aplausos. Mas pra mim ainda tem coisa aí. Parece mais um capitão abandonado o barco antes da tripulação!

Roveré disse...

Pois é, achei meio estranho também, esse papa meio que andou passando a mão na cabeça de alguns padres pedófilos e até abafou um caso que envolvia o irmão dele. Para mim ele está cansado, o Vaticano é cheio de cerimônias, como por exemplo fazer viagens ocasionais, passar de carro no meio da multidão, etc. E acho que, com 85 anos, eu também adoraria ter um descanso.

Marcos Louzada disse...

Conforme amadureço, percebo que aceitar os fatos é um ato tão ou mais corajoso que lutar contra eles. Se desalienar envolve liberta-se de ilusões, das suas verdades, das idiossincrasias, das suas vaidades...
Definitivamente, não é pra qualquer um!

Cerrado disse...

Sabia muito mas não tudo, renunciou
Uwe
Schmidtt