sábado, 16 de abril de 2011

O bom blefador, a arte de vender o peixe

Se tem uma coisa que eu admiro é um bom blefador. Desde que decidi calar para entender melhor o mundo que me cerca, comecei a ver a admirar esse dom sórdido, mas fascinante. O que mais me encanta, por assim dizer, é a convicção do que se afirma. Consultores são mestres geniais nessa arte. Eles afirmam fatos e dizem que não podem dar mais detalhes pois envolvem outros clientes. Isso encanta, pois ao mesmo tempo que passa o domínio de um saber mágico e misterioso, impressiona pela dimensão ética da atitude dele. Genial, dois pontos numa tacada só.
Essas e outras estruturas de discurso são altamente eficazes. Além de o fato de o blefador contar a seu favor com dois fatores: o seu histórico é desconhecido porque ele vem de fora da instituição, logo, isso o habilita a ter razão em tudo que disser; segundo, sua propaganda chega sempre muito antes dele junto com um cartão que traz coisas como Fulano e Beltrano, consultoria e projetos.
Convenhamos. Veja a credibilidade de alguém que não é do local e ainda traz um cartão escrito consultoria e projetos ltda. Quem duvidaria de alguém com esse currículo. Se ele vier de um grande centro (Rio ou São Paulo), então, temos alguém habilitado para tudo. Um gênio de visão empresarial impressionante que desce do Olimpo para nos deixar sorver de sua sapiência infinita.
Ó, pensamento provinciano, mesmo depois de séculos, por que não nos abandonaste?


Postar um comentário