quarta-feira, 2 de março de 2011

O mais legal do carnaval é que quem viu um, viu todos

Se a gente pegar um vídeo do carnaval da Bahia, do Rio e de qualquer lugar de há dez anos atrás passa por uma festa desse ano ou de qualquer ano. As reportagens no jornal Hoje de como curar ressaca com opinião de médicos e nutricionistas são as mesmas. Só mudam as caras... As notícias do carnaval de Pernambuco com gente balançando sombrinhas e bonecos gigantes cujas histórias são repetidas todo ano outro vez, de novo.
O carnaval de São Paulo se contentando em ser uma espécie de série B em relação ao Rio e as TVs mais underground (tipo Rede TV) transmitindo aqueles bailes esquisitos com gente famosa e gente que quer ser famosa pegando algum famoso.
E os comentários técnicos dos desfiles de escolas de samba no Rio feitos direto do sambódromo? O que é aquilo gente? Passar a noite toda descrevendo desfile de escola de samba é um castigo que só não é pior do que passar a noite toda ouvindo alguém descrever escola de samba.
No fim, o balanço do feriadão com o número de mortos nas estradas federais e estaduais... Enfim, começa o ano e voltamos a nossa programação normal.
Sou eu que envelheci ou esse troço é um saco mesmo?

P.S.: É impressão minha ou esse cara da foto está pegando o maior travesti pensando que é mulher?
Postar um comentário