quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Trânsito: reduto de toda imbecilidade humana.

Há coisas que só acontecem no trânsito. Por exemplo, você dirige devagar em um local e um apressadinho fica ali, no seu retrovisor, fazendo de tudo para passar. Pisca o farol nervosamente e, numa manobra arriscada, ultrapassa. Passa pelo seu lado olhando com cara feia para você e passa a dirigir na sua frente na mesma velocidade em que você dirigia ou até mais lentamente.
Na estrada, há o motorista que dirige só para ele. Quando percebe que alguém pretende ultrapassá-lo, acelera com vontade para não ver sua "masculinidade" maculada por alguém que o ultrapassou. Há também o sem noção que instala um som mais caro do que o carro (normalmente um Chevette. E em se tratando disso, qualquer coisa é mais cara do que um Chevette) e dirige com o braço para fora, de óculos escuros e com a música (sic) na última altura. Vergonha? Nem pensar. Aquele é ponto máximo de sua existência. Dentro de seu Chevette bege, com vidros escuros, rebaixado e com o som nas alturas...
E os taxistas... ah.. os taxistas. Essa classe de profissionais que fazem sempre a mesma coisa todo dia e conseguem se aprimorar fazendo cada vez mais mal feito com o passar do tempo. Há também os motoristas de caminhão que dirigem unica e exclusivamente para eles. E agem assim porque se fossem alguma coisa melhor para agir diferente não seriam motoristas de caminhão, certo?
E por fim, os "motoquinhas". Aqueles motociclistas que estacionam de modo a ocupar a vaga de um a carro ou que param a moto tão perto da traseira do seu carro que dá um trabalho de sair sem derrubar aquela merda. Em movimento, perdem a noção de espaço e acreditam que qualquer 20 cm dá para passar sua moto e se não logram êxito na tarefa, te olham com cara de raiva que te faz perder uns 2 Kg e meio por olhada.
O trânsito é isso e muito mais. Portanto, por trás de um volante, tente ser menos imbecil. Eu tenho feito um esforço nesse sentido e espero obter êxito total ou, pelo menos, êxito parcial nessa insana tarefa de ser menos idiota ao dirigir.

Vai! Você consegue! Acredite em você...
Postar um comentário