sábado, 6 de novembro de 2010

Musiquinhas irritantes que invadem nossa cabeça

De tempos em tempos somos assolados por um fenômeno cíclico: as musiquinhas irritantes que se repetem na nossa cabeça. Outro dia, fui vítima daquela irritante “papanamericano” seguida das escrotas coreografias que pululam no you tube. A musiquinha é chata para caramba, mas se me recordo em histórico recente não é a mais chata, nem a mais invasiva delas. Lembro do “Tô nem aí” de uns 6 anos atrás mais ou menos, ou pior, a Vanessa da Mata cantando uma música que se denominava “Ai, ai, ai”. Aquilo só se assemelhou em lavagem cerebral compulsória aquela tal de Assereiê, da falecida banda Rouge. Meu Deus!
Mas nada para sofrer invasão mental mais agressiva do que musiquinhas infantis. Basta que você tenha irmão pequeno, filho, sobrinho, enteado, ou seja lá o que for, que, vez por outra, você se pega cantarolando galinha pintadinha e digo mais, quando atinjimos o ponto de saturação das musiquinhas começamos a fazer paródias e continuações aplicadas às letras. Isso é um estágio avançado, caso para um médico especialista no assunto.
Várias vezes já me peguei cantando “língua de fora, abana o rabo, levanta a perna e faz xixi... au, au, au, au ,au, au...” Mas isso é uma questão muito pessoal, não vou abri-la aqui. Até porque tenho que sair...
Tenho médico marcado.

7 comentários:

disse...

Músicas chatas são tristes porque elas não são chatas por sí só. A pessoa que toca o tempo todo na rádio é um chato, a pessoa que pede o tempo todo na rádio é um chato, o vizinho que coloca 25 vezes é um chato e a gente acaba virando chato porque fica cantarolando sem querer hahaha

Beijos

***
http://levantacreuza.zip.net/

Eduardo Montanari disse...

Eu odeio musiquinhas infantis, aliás, acho as crianças devéras irritantes. Nem elas nem suas musiquinhas deveriam existir.

Flávia Damato disse...

Sorte sua não ter sido pai na época dos Teletubes... rs
Misericórdia!...

Marcus "HEAVY" disse...

Faltou falar do Justin Bieber e Luan Santanna aí. -.-

Alden disse...

Basta ter um filho com pouca idade pra ter a vida assolada por estas musiquinhas!E acredito que o pior nem seja isto!Pior que musiquinha que gruda na cabeça é assistir Discovery Kids em todos os momentos que a TV está ligada!
Assistir a algo realmente interessante é de 11 da noite às 7 da manhã.

Gislaine disse...

Concordo que as músicas destinadas ao público infantil são irritantes,que quando fixam na memória da gente,tirá-las é quase missão impossível,rsrsrsrs. Mas tenho que defendê-las,pois me auxiliam quando preciso arrumar a casa,pois elas prendem a atenção do meu caçulinha! Fazer o que,né??!!!rsrsrsr

Emíliana disse...

Vc disse tudo!
Muito bacana teu blog
To no seu rastro.
Bj no coração