quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Só um louco para querer ter filhos...

Só um louco para colocar filhos no mundo. Um mundo em que se perde quem se ama porque há pessoas que acham normal beber e dirigir carros em alta velocidade. Um lugar em que as pessoas consideram fora de moda não usar drogas e acham normal dar dinheiro para policial para se livrar de delitos. Um planeta em que se destrói por dinheiro aquilo que nem o dinheiro vai conseguir repor em milhares de anos. Um mundo em que se tenta impor vontades filosóficas ou religiosas aos outros e ignora-se o sublime dom divino que nos foi dado: o livre-arbítrio.
Só um insano para dar ao mundo um ser que irá sofrer estresse, ter medo, trabalhar para ganhar dinheiro, juntar dinheiro e pagar impostos muito além dos serviços que o governo oferece. Pois é esse o mundo de loucos que faz de bandidos vítimas da sociedade e de vítimas, criminosos e responsáveis pela barbárie da violência urbana. Um mundo estranho em que se dá auxílio social revestido de bondade, mas que, no fundo, traz a alma da escravidão e da servidão eleitoral. Uma tentativa desesperada de realizar o sonho do poder político eterno. Enfim, um mundo em que me resta como opção de voto Dilma e Serra.

Só um louco para colocar um filho no mundo.

Por outro lado, só um louco para perder a oportunidade de ver seu filho dizer que te ama quando mal você está acordado pela manhã.

Muito prazer, eis um louco que aqui escreve. Louco pela segunda vez.. nasceu o irmão do meu Daniel, o meu Bruninho, hoje (dia 19/10/10).

Postar um comentário