quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Congresso aprova lei da imprensa responsável - censura branca

HÁRIDOs DIAS
DE BRASÍLIA


Na última sexta-feira (22), foi aprovado o projeto de lei Chávez-Morales, um projeto que, segundo afirmam seus autores, pretende promover uma imprensa responsável e aliada à causa do povo. O projeto prevê a instalação de uma comissão de notáveis que irá avaliar o grau de relevância e interesse do Estado e do Povo sobre todas as informações que forem veiculadas pela mídia cabendo a estes membros do conselho o direito de veto da informação veiculada e cancelamento das atividades de órgãos de imprensa que ferirem as bases constituídas do estado com intento à subversão da ordem. A esses processos estarão submetidas as TVs, Revistas, Jornais, rádios e sites de internet para o qual será criado um sistema integrado de informação (SisInfo) que estará vinculado à Casa Civil e ao Gabinete de assuntos estratégicos da república. O projeto aprovado ainda prevê a criação do programa Juventude Nacional Socialista (JNS) que permitirá a formação e conscientização dos jovens com a causa comum e o bem do Estado e tem por objetivo combater e denunciar aqueles que, por trás da bandeira democrática tentam atacar as verdades sociodemocratas do bolivarianismo do terceiro milênio. Medidas como essa se somam ao projeto em discussão no senado "Guerreiros da Terra” que visa preparar os movimentos rurais para tomarem, se necessário com a força, o que lhes é direito, as terras improdutivas. Os órgãos de imprensa ainda não se manifestaram com relação ao projeto, pois já estão enquadrado na nova lei e esse tipo de atitude caracteriza ato de subversão e antipatriotismo passível de medidas legais.

O líder do governo na câmara, deputado Asdrúbal Venceslau (PJC-AC) afirmou não há necessidade dessa imprensa subversiva em um país cujo governo reflete os anseios de seu povo. Os formadores de opinião são as próprias pessoas e suas consciências de quanto esse país avançou nos últimos anos e vai continuar avançando ainda mais.


ATENÇÃO!
A notícia acima é uma grande mentira, mas o que vai fazê-la continuar a ser é a seriedade com que encaramos o que se passa sob os nossos olhos. Orai e vigiai.... sempre.

6 comentários:

Sou Mulher ... disse...

Meu Deus,o que é isto!
Que susto levei!!
Afinal, agora preciso saber que parte da notícia é mentirosa? Toda ela, ou o que?
Não sei não, mas acho que nesta "pseudo" notícia deveria ter sido colocado sim, no início uma condicional, do tipo..."Se a notícia a seguir fosse verdadeira, como você se sentiria?"
Estaria sendo mais honesto e não estaríamos correndo o risco do efeito contrário às intenção da mesma, pois que quem quer torná-la realidade, dirá que é para acabar com boatos e notícias irresponsáveis que se deve censurar...tenho medo de fornecer motivos e munição para os inimigos da liberdade da imprensa.(só minha opinião).
Imagino que entendo que a intenção foi boa...,mas e se alguns a lerem até a metade por estarem com pressa para o trabalho?
Abraço, Vera.

Marcelo disse...

Toda ela é mentirosa e o objetivo é chocar e obrigar as pessoas a lerem até o fim. Vivemos em uma época que as pessoas perderam a noção do que é viver sem liberdade. Acham normal e ainda pensam que esse negócio de liberdade de imprensa é coisa de intelectual agitador...
Tenho medo do cenário que se configura pela nossa frente!
Isso é um alerta.

Lomyne disse...

hahaha, tem sua dose de realidade nisso, sabe? Acho uma pena, no entanto, que uma das ideias que você colocou seja justamente algo que seria bom se existisse: veículos de comunicação perderem a concessão. Mas lógico, perder por falta de qualidade, não por contexto político. Nossa mídia seria infinitamente melhor...

Bruno Cruz disse...

Caro Marcelo, Essa tentativa de censura imposta pelo PT fere princípios constitucionais( ver artigo 5° e 222º ao 224° da constituição federal). Não estou levantando bandeira política ( não é o foco do seu post), porém fico preocupado com manobras políticas nesse sentido. Acredito em uma mídia livre, isenta e imparcial, lógico que não sou ingênuo de acreditar que ela existe nessas características que eu citei, porém há a pluralídade dos meios de comunicação para nos dar a liberdade de filtrar aquilo que é "jogado" na mídia. No mais é isso, nem é meu estilo comentar post, mas fiquei injuriado quando li essa reportagem ontem no G1, e vi no seu blog o comentário sobre o assunto.
Ass: Bruno Cruz.
Ps: Fui seu aluno em Cataguases no colégio Anglo em 1996 ou 1997

carlos roberto disse...

A lei "de mentirinha" a que o post se refere está para se tornar lei "de verdade", e a sociedade brasileira, onde se inclui, é claro, toda a comunidade aqui do diHITT, ainda não se ligou. Devem estar achando que é tudo uma "brincadeirinha".

Acordem adeptos da liberdade expressão! A mordaça está sendo confeccionada! Os que se batem a favor do sistema continuarão. Quem for contrário a ele vai se calar (leia-se "vai ser calado")!!!

Muito inteligente a sua postagem, Marcelo!

Um grande abraço...

Luis Felipe disse...

Cara, realmente achei que fosse uma notícia verdadeira. Afinal, tratando-se de América Latina! Mas essa sensação de perda da liberdade já sinto. Aqueles avisos nas lojas "sorria, você está sendo filmado" me indigna todo dia. Abração e sempre alerta!