domingo, 4 de julho de 2010

Maradona ou Dunga, quem vai voltar pela porta da frente?

Para encerrar o tema levantado no post anterior (O que derrubou Dunga), encerramos com um fato, triste para os Argentinos, nem tanto para a gente (eta, rivalidade eterna!), a desclassificação dos "Hermanos".
Após a derrota de lavada para a Alemanha, maradona assiste ao jogo até os últimos instantes. Sofre, gesticula, acena.. muito mais refletindo gestos de um torcedor apaixonado do que de um técnico em fúria. Não se via ira ou gestos agressivos dele... Era uma comédia pastelão vê-lo pular como um garoto torcedor que sofre diante da TV. Terminou o jogo. Alemanha 4 X 0 Argentina.
Diferente de Dunga, ele não deu as costas ao campo e saiu pisando irado (temo que nem grama onde pisou o iracundo técnico brasileiro brote mais). Ao soar o apito final, Maradona tratou de entrar em campo para abraçar e dar um beijo afetuoso no rosto de cada um de seus guerreiros. Como o pai/líder que consola os filhos/soldados na derrota... Silêncio meu diante da TV. Vergonha de Dunga, dignidade, humildade e liderança de Maradona.
A eterna discussão Pelé ou Maradona persiste quando se fala em jogadores de futebol, mas quando falamos de técnico, sinto imensa vergonha do que vimos na seleção brasileira e tiro o chapéu para D. Diego Armando Maradona que vai entrar pela porta da frente em seu país.
Já por aqui a cena não se repetirá... com certeza!
Postar um comentário