quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Activia, intestinos e outros assuntos constrangedores

Uma coisa que gosto de ver é a desenvoltura e naturalidade com que a Patrícia Travassos fala sobre prisão de ventre ao encontrar com algumas moças na praia. Só de olhar para elas, ela já percebe que estão fazendo cocô todo dia. Juro que passei a observar as pessoas na rua e especular: esse faz todo dia, aquele ali não, aquele outro faz... Sinto que com o treino vou poder olhar nos olhos de cada um e dizer com segurança: - esse sim é um cagão cotidiano.
Faço piada, mas acho legal que se consiga falar de um assunto que é de interesse de todo mundo, afinal todos comem e todos têm intestino.  Meu filho, por exemplo, adora a musiquinha em que um cocô conta sua triste história e eu incentivo para que ele entenda que isso é plenamente normal.
Torço para o dia em que outros assunto se tornem menos tabu e as pessoas falem sem paranoias sobre impotência, ejaculação precoce, gases, corrimentos, hemorróidas. Não precisa ser tão descarada quanto a Patrícia Travassos ao encontrar alguém na rua.

- aí, hein, estou vendo pela sua cara que parou com aqueles puns horríveis.
ou
- olha, pelo seu jeitão vejo que os dias de brochinha acabaram.
ou
- Sentado tomando cerveja, hein.. deixa eu adivinhar: hemorróidas nunca mais né?

Convenhamos que é indiscreto, mas é engraçado.

6 comentários:

Montanari disse...

Eu vejo pouca coisa como tabú. Nunca fui moralista, mas quando era mais novinho tinha vergonha de conversar sobre muitas coisas. Hoje, converso e debato numa boa.
Considerar prisão de ventre um asunto tabú? Aí já é demais. Se existe gente assim, nossa, tenho pena.

Será que a Danone devolve mesmo a grana do povo se o tal bacilo "Dany Gulares" não funcionar?

E mais: Quem é essa tal de Dany Gulares? ¬¬'

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Marcelo
Adorei o texto, tratou de assunto sério (tabus) de maneira cômica. Valeu.
Abração

Montanari disse...

Olá. Tudo bom?
Tem um selo de presente pra você lá no blog. Você mereceu.
Dá uma passadinha lá pra pegar.
Um grande abraço!

Henrique Oliveira disse...

Muito legal.
No caso dos comerciais, seu texto serve para nos mostrar do que a publicidade pode ser capaz para vender seus produtos. Querendo ou não, parece que está funcionando, não é mesmo? ;)

Abraços!
Incomode-se

Anna Paula disse...

Acho que vc não gostaria que fosse tão natural assim chegar pra sua esposa, depois de um dia daqueles e dizer: "Amor, não resisti a uma gostosona que me deu uma cantada e pisei na bola. Desculpa, tá?"
RSSSSSSSSSSS
bjssssss

carla christina de oliveira simões disse...

Muito legal,
Falou de um assunto sério mas ficou engraçado ,já experimentei este produto mas não funcionou pra mim, não colou. Um Abraço Carla christina