sábado, 21 de fevereiro de 2009

Leitores e visitas: confissões de um diletante.

Todo leitor é uma visita, mas a recíproca não é verdadeira, ou seja, nem toda visita é um leitor. Quando criei o Saco de Filó, tinha em mente ser lido. Óbvio. Ponto final. Mas a grande dúvida seria onde achar este leitor. Eu tinha alguns colegas de e-mail, descobri as comunidades do Orkut, depois o DiHITT e, por aí, eu fui.
Hoje, mais de um ano, mais de 3500 comentários e quase 220 postagens depois, aprendi algumas coisa que sempre compartilho com quem chega agora. Por exemplo, quando um colega me diz que vai montar um blogue, eu sempre pergunto: o que você pretende com um blogue? Você quer leitor ou visitas? Se a resposta para a segunda pergunta é “visitas”, respiro aliviado porque sei que é um caminho menos árduo. Descobri que conseguir 200 visitas/dia é fácil. Difícil mesmo é conseguir 5 leitores/dia.
Certo dia (nas férias), tirei o dia para catar visitas e consegui mais de 200 visitas em pouco tempo. No dia seguinte, sem a operação "cata visitas," voltei às minhas 70 visitas/dia.... repeti o processo por mais dois dias e obtive os mesmos resultados. E, nos dias que seguiam a caça de visitas, voltava aos meus 60/70 casos. Que conclusão eu tiro disso?
O blogue havia cativado um número fixo de leitores e o processo de garimpagem de mais leitores (Já escrevi sobre isso aqui) é uma estafante tarefa e que surte resultados relativos. Como não tenho intenção de monetizar blogue (começou como uma brincadeira e continuará como tal) desisti do trabalho da "cata à visita".
É isso que muitas pessoas não entendem: quem o visita, não necessariamente o lê. Pelo teor de alguns comentários fica muito evidente essa relação. Por exemplo (já vi algo bem parecido), uma postagem, 300 visitas/dia, 3 comentários, somente um mais ou menos pertinente, os outros dois ao estilo “kkkk legal seu blogue. Visite o meu”.... Na verdade, foram 300 espectros que, na maioria das vezes, não fazem idéia do que havia no site... Até que ponto me interessa essa número? Sinceramente, a mim, não interessa.
Sou bloguista (um misto de blogueiro com alma de artista), quero ser lido, quero incomodar, quero ajudar a pensar e quero que me vejam como um eterno diletante da blogosfera.


Em tempo

Não tenho do que reclamar. O Saco de Filó é o terror dos “kkk legal
seu blogue” já ganhei até postagem em outros blogues descendo a ripa em mim. Mas se você vir o blogue em que foi postado isso, soa como uma ironia e o que pretendia ser ofensa, torna-se uma piada tosca e mal escrita. O Saco de Filó é a cara e o nível de seus leitores, basta dar uma olhada nos comentários das postagens.
Postar um comentário