sábado, 17 de janeiro de 2009

Como construir um discurso do Bial de eliminação em paredão.

Como construir um discurso do Bial de eliminação em paredão. Logo, logo temos isso... Então, prepare-se!
Curso prático em uma lição

Depois de vários contatos dos brothers com as famílias via TV de plasma (queria uma TV daquela) e ver que os caras repetirem sempre as mesmas coisas: ó, a tia lalá, O zecão... caraca!.. Meu pai, minha mãe, a Aninha... caraca! O Alfredo, o Jão, o Pepe...caraca... (preste atenção que eles colocam a mão boca sempre que apontam para a TV. Será isso um sinal?

1. Adote a seqüência aleatória para comunicar. Tente ser imprevisível, mesmo quando só há duas opções :
O ELIMINADO e o QUE FICA. O QUE FICA e o ELIMINADO. Nunca permita que saibam quem é o eliminado no início do discurso. Desvie com elogios aos dois... isso sempre confunde.

2. Reúna considerações pessoais de cunho poético e com metáforas de efeito.
Ex.: E você, Fulana, que veio como um furacão e como um brisa se foi. Em alguns momentos explode em ímpetos, em outros deságua de ternura... E você, beltrana, uma flor que chegou em botão e desabrochou na convivência com os brothers.

3. Faça citações literárias que já se tornaram lugares-comuns, com interações a elas:
Ex.:Tudo vale a pena se alma não é pequena, mas a sua alma não foi pequena.
Tinha uma pedra no meio do caminho, entretato, o que é uma pedra para um guerreiro.
Amor é fogo que arde sem ver, mas esse você viu arder e se esvair nas cinzas.

4. Afunile o discurso. Faça o processo na ordem inversa, ou seja, afunile o discurso no oponente que fica e rompa a expectativa ou afunile no eliminado. Encha de frases feitas de uso popular.
Ex.: Mas quem muito procura acha, e você procurou... o eliminado de hoje é você, Fulano.Água mole em pedra dura, tanto bate... o eliminado de hoje é você.

É isso aí.
Agora, na hora de dispensar alguém (namorado(a), empregado(a)... ), você já tem estilo BBB.

Em Breve...
Como tentar ser engraçado fazendo gracinhas inconvenientes no meio da entrevista dos outros
Por Fausto Silva e Jô Soares

Como fazer novelas que só se passam no Leblon
Por Manoel Carlos

Fazendo pessoas rirem por educação
Por Renato Aragão


22 comentários:

Anônimo disse...

genial!!!

Alexandre Gameiro disse...

Ótimo este post. De verdade, não costumo assistir ao BBB, mas tendo visto um, dá pra ter a noção do que você está falando.

Aguardo os outros "tutoriais" e convido a dar uma olhada num texto que fiz a propósito do BBB8, em janeiro de 2008, no link http://compensar.blogspot.com/2008/01/big-brother-brasil-8-orwell-e-nossa.html.

Abraços e sucesso!

Márcia Engel disse...

Adorei! rs

O Bial depois que virou apresentador de BBB e poeta (não sei se nessa ordem, e não faz diferença), ele perdeu a credibilidade... Eu não acompanho BBB, mas a Globo é tão chata com essa porcaria, fica enfiando trechos e "melhores momentos" em toda a programação, que a gente acaba acompanhando por tabela.

E a fórmula ficou perfeita. O Bial não é só chato, é repetitivo e previsível. Combina bem com Big Brother mesmo. Fico aguardando os próximos tutoriais, estou pensando em escrever novelas no Leblon... rs.

Beijos.

Rodrigo Piva disse...

hahahaha Quando for empresário e por ventura precisar demitir, usarei seu manual, Marcelo! É capaz dele se emocionar antes mesmo de eu precisar concluir. hehehe

Abraços

Blog do Sarge disse...

É triste ver um cara como o Bial usando de sua profissão pra se prestar aquilo, não é mesmo?

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Credo!
Ouvir o Bial com seus poemetos e frases de efeito... agora entendi pq vc não gosta de poesia, rs.

Caio Rudá disse...

Mão na boca e dedo apontando não é um sinal, não... é prova!

O discurso então... ô coisa manjada. E essa é a fórmula de construção, sem tirar nem pôr. Aliás, tudo ali é sacado. A receita é a mesma, os comportamentos se igualam e se repetem a cada edição. E o mais interessante de tudo é que, a cada novidade, quem é fã da coisa goza com a demonstração de capacidade de "renovação e criatividade" da Grobo.

Anônimo disse...

Concordo com o Sarge.
Eu adorei o post, achei muito inteligente.

Aline Dias disse...

só se passam no leblon e não conseguem ser interessantes, né!?

Muito bom seu post, Marcelo.
aliás. te deixei um meme lá no gota d'água.

Wallacy disse...

Sensacional!! O Bial é o pior projeto de intelectual da história!!

E ainda tem gente que assite BBB? Em que edição estamos, vigésima? Daqui a pouco a população brasileira será formada por maiorias "ex-bigbrothers" que vão reivindicar os seus direitos de ganhar dinheiro fácil e ser arroz de festa, rsrs

disse...

Meus problemas acabaram. Dispensar alguém ao estilo de Bial??? Isso será muitoi estiloso!!!
Obrigada pelas dicas. Vc salvou minha vida
rsrsrsr

abços

Anônimo disse...

Eu já te disse que adoro quando você está de bom humor? Haja criatividade. Sucesso.

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu lembro que fica angustiado quando via o Bial com esse discurso. Era muito dramático.

Índiazinha com cachos disse...

Pois é verdade!
Bem vindo ao BBB 2009...ahahuahauha
Pode até ser BBB 2009 mas o que vai acontecer já sabemos pq esse discurso de Bial já
estão "passadinho".

Anônimo disse...

Poxâ!!! E eu achava esses disrcussos tão legais e interessantes. Lendo agora, parece que realmente ele tem um "esquema". E quem sabe ele não usou o mesmo "esquema" diversas vezes e não percebemos.

Acho que quando o BBB começou no Brasil, ele pensou que seria um programa que não iria durar muito tempo.

Anônimo disse...

Não sei como um cara com a inteligência do Pedro Bial se submete a apresentar um programa tão idiota. Ou melhor, é claro que eu sei, a grana deve ser muito alta!

Euzer Lopes disse...

Considerações de Pedro Bial à parte (graças a Deus pretendo ficar longe desse lenga-lenga), só uma coisa percebi:
Eu devo ser o mais idiota dos vivos...
Eu CONSIGO rir com as piadas de Renato Aragão.
E não é por educação não.

Lilian Devlin disse...

Marcelo! Saudade de vc! Tirei uns dias para vadiar e recomecei minhas leituras! E, de cara, para meu deleite, um ótimo post!Só tenho uma sugestão para o próximo do "Manoel Carlos". Ao invés de ser como escrever novelas que se passam no Leblon, faça uma sobre a agência de empregos de empregadas domésticas que ele coloca nas novelas dele.Se vc tem vontade de ter uma tv de plasma daquelas do BBB( e cá entre nós, eu também!) eu MORRO de inveja das "patroas" daquelas "auxiliares do lar"( para ser politicamente correta) que batem bolo meia-noite, fazem saladinha às 2 da madrugada quando alguma Helena chega cansadinha de um encontro amoroso e tudo com o maior sorrisão na boca!Eu não me canso de mostrar esse exemplo prá lá de casa e não cola, nem sei porque... rs rs
Beijão!

Flávia Damato disse...

Só os seus textos para dar um up no meu astral. (rindo e olhando para o PC, parecendo louca)

Pensando bem, acho bom eu aprender um pouquinho dessa "manha". Ultimamente, tenho sido muuuuuuito previsível... rs
Talvez falte uma pitada de... metáfora de efeito.

Bjs!

Gabriela disse...

Oi Marcelo!!!

O que eu posso dizer diante de um texto espetacular como este??? Parece que as palavras fluem pra vc, sei lá, algo assim... de gênio!

Abraço.

Drauzio Milagres disse...

O Bial queimou todo o seu prestígio e credibilidade escrevendo aquele lixo, que chamam de livro, onde enaltece a globo e a família marinho, e agora por participar desse programinha tão medíocre que é o BBB. Um abraço. Drauzio Milagres.

Wander Veroni disse...

Oi, Marcelo!

Você se superou agora...hehehe...rs...tô aqui rachando de rir com o final do texto. Infelizmente, o Renato Aragão, com seu eterno Didi, a gente só ri em respeito a obra dos Trapalhões.

O Manoel Carlos, apesar de só falar do Leblon e ter um Helena, é um dos meus roteiristas preferidos, ao lado do Sílvio de Abreu, por saber amarrar bem os personagens e os diálogos.

O Faustão e o Jô são figuraças: como entrevistar alguém sem deixá-lo responder as perguntas? Dá um ensaio muito bacana.

Apesar de toda filosofia de buteco, gosto muito do Bial e admiro o que ele escreve e interpreta...hehehe...mas que é engraçado é, não posso negar.

Abraço