terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A arte de comentar V – Vá e acrescente algo...

Ai, não sei nada sobre esse assunto. Desculpe. Visite o meu blog. (Então comentou essa besteira por quê, meu querido? Visite o quê..?)

Esse é o comentário mais tolo (depois de “kkk, legal seu blogue”) que alguém pode fazer. Pensa bem, se não sabe nada, se admite ser "burrinho" (já vi isso escrito, acredita? No meu blogue.... o cara escreveu: Foi mal, sou burrinho. Não sei nada disso. Visite meu blogue.), comentou isso para quê? Se pulasse o comentário na comunidade e deixasse para outro não seria mais honesto?


Aí vem o clássico, “visite meu blog” e dá vontade de falar:

- Você está falando sério?

Uma informação, um outro ponto de vista, um elogio, uma crítica, uma ratificação ou mesma uma retificação, tudo é válido. O comentário é a oportunidade que você tem de dizer ao autor: “olha, estive aqui, li seu texto e acho....X”. Um bom comentário dispensa o infame “visite meu blog”. Com esta postura, o blogueiro ganha mais do que visitas, ganha leitores, respeito e credibilidade.
E isso é tudo.


Leia também
A arte do comentário I: As comunidades e seu funcionamento básico
A arte de comentar II – Só comenta bem quem lê bem.
A arte de comentar III – Seja coerente...
A arte de comentar IV – Coesão no que se escreve não é luxo...


Esclarecimento (mais uma vez):
O objetivo dessas postagens é esclarecer, ajudar e oferecer algumas dicas de como fazer um comentário pertinente, inteligente e que valorize o trabalho de quem postou o texto comentado. Entretanto, somos todos livres para ir até aonde queremos (e não fazê-lo) ou mesmo até aonde a natureza nos limita. É bom que fique claro que sou totalmente contra todo e qualquer tipo de censura. E por fim, acredito que ninguém é obrigado a nada por aqui e a liberdade de pensar é tão ferrenhamente defendida quanto a de não o fazer.


14 comentários:

Guilherme Bandeira disse...

Olá Marcelo,

Realmente é lamentável esse tipo de comentário. Pior ainda é quando vem aquele: "Parceria?...www.nãoseicomentar.blogspot.com"...rs.

A internet é um lugar democrático, tem espaço para todos. Cada blog tem seu público alvo e o que você chama de "burrinho" ainda vai cair na real que comentar desta forma tira todo o crédito.

Por outro lado, o burrinho de hoje pode ser o leitor de amanhã. Até entendo, geralmente é da idade ou o objetivo dessa pessoa é apenas ganhar visitas e deixar o máximo de comentários possíveis em milhares de blogs independente do assunto.

Coisas da vida,
coisas da internet.

Feliz 2009!

Espero que não me ache "burrinho"...rs

Bruno Silva disse...

kkkk legal seu blogue! Visite o meu!

hahahaha
Ok, to brincando.

Tem gente que consegue fazer pior. Várias vezes fui ver correndo um comentário que postaram em meu blog, quando vejo é um "hoje tem um texto sobre tal tal tal no meu blog, visite!" - Cara, isso é o pior! Nem o trabalho de colocar o "kkk, legal seu blogue" o cara teve!

Bom, mas assim vivemos.
Abraços.
Bruno Silva
http://ladobdocassete.blogspot.com

Laila disse...

Até hoje não sei se é pior o modesto ou o intelectual forçado. Acho que tudo o que é forçado acaba sendo ridículo de certo modo. As pessoas que comentam (e olha que nem precisa ser num blog!) coisas do tipo "ah, eu sou burrinho/ignorante/gordo/feio/chato" na verdade são carentes de atenção, que têm uma necessidade da piedade das pessoas de incansavelmente repetir "que nada, você é muito inteligente etc etc"
No fim das contas, o visite-meu-blog acaba revelando o quanto a pessoa só quer a sua atenção, seja qual for o motivo por trás dela.

Wander Veroni disse...

Oi, Marcelo!

É um mito de tão inusitado que essa ação se aparenta. Mas infelizmente, não. É real. Ainda existe blogueiros que vão visitar os colegas e acredita que a tal da sinceridade de "não sei o que dizer. Visite o meu blog"; ou ainda, na pior das hipóteses. "Volto aqui depois com calma pra ler tudo. Estou divulgando meu blog em outras comunidades. Não posso parar para ler o seu post, ok. Visite o meu".

Por incrível que pareça, o autor que acredita que o comentário sincero é apenas uma satisfação, está se queimando legal. Perde credibilidade. Se ferra. Claro, como alguém mesmo lembrou: o ferro é dele, só dele. O que eu tenho com isso? Tudo. Estamos no mesmo barco. Precisamos lutar por um blogosfera mais inteligente, mais viva, mas crítica.

Adorei a sua série!!!

Abraço

Marcelo disse...

Laila,

Análise perfeita. Não tinha pensando por esse lado.
Muito bom

Marcelo

Druwittch disse...

Marcelo
Aprecio tua espontaneidade na forma de te comunicares.
Que em 2009 nossos espaços vazios sejam preenchidos pelas cores do Arco Iris e que possamos irradiar a Todos este Brilho.
Beijos no Coração.

Henrique Hemidio disse...

Ok
nós já entendemos!

(se tiver parte 6 eu eu quero meu dinheiro de volta)

Aline Dias disse...

Eu até acho bacana quando eu posto um tyexto literário e o cara fala que não entendeu. melhor do que muito bom o seu blog!

Acho que no fim das coisas, esses tópicos são meio que parecidos com mulher que quer elogio e passa em baixo de construção.

Marcelo disse...

Henrique,

Vou ter que te devolver o dinheiro.
São oito partes...rs
O problema é... se eu escrevesse tudo em um post, ganharia um kkk legal , seu blogue, visite o meu.

Abraços

Anônimo disse...

Eu li as 5 primeiras partes sobre "A arte de comentar", e percebi que ja estive em ambos os lados.

No início, quando criei o meu blog, fiquei viciado em receber comentários. Então recorria as comunidades "comente no blog acima". Confesso que que já escrevi "kkkkk legal o seu blog". Mas depois, quando comecei a levar o meu blog a sério, percebi como isso é sem sentido. A volta é triste.

Depois de um tempo, comecei a fazer o que você mencionou em um post anterior, pular. Comecei a escolher quais seriam os blogues que eu queria comentar. É bem melhor assim.

Fui....

Viviane Righi disse...

Marcelo,
Depois da sua coleção de posts sobre a arte de comentar, acho que seria louvável uma espécie de "campanha" em que todos os blogs sérios publicassem textos sobre o mesmo assunto, para ver se a blogosfera toma jeito (justas excessões, é claro!), rs...

Não sei mesmo pq tem tanta gente que insiste em ser desagradável, postando os tais comentários vazios e sem nexo. E a coisa cresce a cada dia, para nosso azar... enfim, vamos praticar a tolerância... zero!

Abraços! Feliz 2009 para você e toda a sua família!

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu comecei a devolver comentários "vazios". Se eu recebo um "Legal seu blog", na mesma hora, caso o blog do cidadão seja o próximo a ser comentado, no jogo "comente no blog acima".
Eu estive lendo o comentários acima e gostei da proposta da Vivian Righi. É interessanta buscar de alguma forma, resgatar esses espiritos sem luz, que se proliferam na blogosfera...rsrs

Beth Ribeiro disse...

kkkk..bom post (prá não me repetir!)
Também estive em ambos os lados,mas um dia a gente aprende até mesmo a comentar da maneira certa (existe isso?)Pior é um sujeito que sempre aparace no meu blog (não precisa comentar) e deixa o mesmo recado:"Prá mim,já deu!Talvez um dia eu volte.Obrigado" e me deixa sem entender bulufas.Mas ele sempre volta,deixa um ou outro comentário agradável e uns 2 dias depois se cansa de novo e fala que já deu.Vai entender,neh?

Se eu merecer,visite meu blog,tah?

Abração

Talita do Vale disse...

“olha, estive aqui, li seu texto e acho....que eu concordo”.

Usei tua fórmula! Tah bom? =D

Olha...
Eu não deveria ter comentadfo né?