sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Da série ambiente de trabalho V: o bonzinho.

O cara não é chato, chato é quem diz que o cara é chato. O cara é prestativo. Astolfo estava sempre lá quando você precisava e, infelizmente, quando não se precisava dele também. Trazia bolinho que a mulher dele fazia para dividir com o pessoal, e, quando você menos esperava, ele ia a sua casa para comer o bolinho você tinha comprado. Gostava de se abrir com os colegas, falava de seus problemas pessoais, afetivos, financeiros, até sobre suas hemorróidas já se abrira com os colegas. Se o encontrava no mercado, ele o acompanhava durante as compras toda só para fazer companhia. Durante o período, falava somente do seu trabalho. Astolfo gostava do seu trabalho e de falar sobre ele... o tempo todo.

Mandava sempre uns 10 e-mails para você por dia com piadas, correntes, notícias de criancinhas desaparecidas. Astolfo adorava compartilhar. Quando foi nomeado chefe da seção, Astolfo marcou uma apresentação para descontrair os colegas em que apresentou duas horas de um vídeo sobre vinho que ganhou de presente de um cunhado dele. Astolfo queria ver os colegas bem informados.

Mas naquele dia, Astolfo tomou um baque na sua vida... Sobre sua mesa jazia um bilhetinho semi-aberto com os dizeres:

Astolfo,
Morre, desagraçado!
Ass.: anônimo.

Astolfo nunca imaginou que houvesse alguém naquela repartição que detestasse tanto vinho.



Leia também...

Da série ambiente de trabalho I: O doente conveniente... o coitadinho!

Da série ambiente de trabalho II: O preconceito... o perseguido!

Da série ambiente de trabalho III: O amigo do chefe

Da série ambiente de trabalho IV: O afilhado do Almeida


Postar um comentário