sábado, 30 de agosto de 2008

Carona e fiado, só amanhã.

Para início de conversa...
O foda de dar carona a um desconhecido como gentileza é que a partir da primeira vez se torna obrigação e não gentileza já que o desconhecido, agora, é conhecido. Pode parecer cruel ignorar aquela figura com o dedo polegar em riste naquele movimento de vai e vem, mas veja pelo lado do motorista.
O carro é o templo sagrado de um homem, lá tem as suas coisas, seu cheiro, suas músicas etc. De repente, você cai na loucura de parar e dar carona para alguém. O primeiro problema é que o cara se sente na obrigação de conversar com você como gratidão. Isso acontece em detrimento do fato de você não estar nem um pouco a fim de conversar com ele.

- Pô, valeu mesmo!
E vai acomodando sua mochila no carro. Pronto já te invadiram, agora já era.
- E aí, você faz o quê?
- Professor.
- De quê?
- Português.
- Pô, português é difícil pacas. Cheio de regra...

Bom, agora seguindo o roteiro o cara vai dizer que ouviu dizer que é a língua mais difícil do mundo, que só português tem a palavra saudade e que tem um parente que fez ou faz Letras.

- Ouvi dizer que é a língua mais difícil do mundo. Tem uma prima minha que fez letras... Pó, é a única língua que tem a palavra saudade, né...

Bingo.
Agora, eu penso: peço para ele ver se o pneu de trás está furado e arranco bruscamente deixando-o para trás... Huummm é uma boa!
E o papo continua... cada vez mais desinteressante. Mas o cara tem que fazer uma social com você. E você vai dizer o quê? E aí filho, fica quietinho. Eu te dei carona, mas não estou a fim de papo. Faz um favor e valoriza minha gentileza com a boquinha fechada.
Cara, se você pensou isso você é um monstro... caramba! Que ser humano é você. Cruz credo!
Minha consciência doeu durante muito tempo, mas alguns anos de análise me aliviaram desse mal e hoje lido bem e até já bolei um roteiro de por que não dar carona. Veja bem:

1.estou tirando arrecadação dos transportes coletivos regulares. Não quero ser responsável por demissões nesse setor;
2.esperar no ponto é uma virtude. Não quero prejudicar o processo de evolução daquele pessoa como ser humano;
3.E se for alguém mal intencionado... um assalto, sei lá. Preciso me proteger. Sei lá.. vai que aquela velhinha com bolsas é uma espécie de Jason ou Freddy Gruger....

Diga não sem culpa! Alías, nem digo não...
Passo direto.

Em tempo: Aí você diz: se fosse uma gostosona na beira da pista aí você parava né? Pois é, aí é que não. Sabe como é.... soa como um tipo de vingança do tempo que eu andava a pé e o único sinal de dedo que ela faria para mim seria aquele do dedo médio erguido e os dois do lado abaixados.

35 comentários:

Lilith disse...

Não sei por quê ,mas toda vez que passo por aqui,leio seu post,rio por dentro,para não correr o risco de colocar o maldito kkkkkkkk,eu penso:"Puxa,porque não pensei nisso antes??"
Carona é Phoda!!E aqueles que ficam dando palpite na direção?"Cuidado,olha um ônibus aí na frente" " Olha ,vai fechar o sinal"!!
Continuarei te visitando,pois me divirto...rs

abração

iti disse...

cara, sou um pedidor de carona nato...
rsrsrsrs
estudo fora da minha cidade, quase toda semana eu to la pedindo carona...
mo chato, eu sei ...
rsrsrs


http://imtemplates.blogspot.com/

Anônimo disse...

Eu sempre, SEMPRE, tento entender essa obrigação de conversar. Não só no caso das caronas, mas em outros diversos. E pior de tudo é que todos fazemos. Ficamos sozinhos com alguém que não conhecemos e aquele sentimento começa a crescer. "Preciso falar alguma coisa", ambos pensam.
No final das contas, ninguém quer. Mas se algum não fizer, o outro pensará "que mal-educado". Dá para entender?

Já em relação a carona em si... definitivamente não. Não dou. Desconhecido, no meio da rua, dando sinal? Não sou táxi! E nem para a gostosona. Parece ser pior ainda... desde quando gostosa precisa de carona? Ela já tem, sem pedir.

Bruna Brasil disse...

O bom disso tudo, é que eu nao tenho carro. Logo, nao tenho como dar carona. E sinceramente, eu nao daria carona, pois sou meio paranoica, acho que todos vao me assaltar. E vai que eu perco meu carro e ai eu tenha que pedir carona? Quero isso pra mim não. Eu vou é de táxi.. kkkkk
Adorei o blog. Beeijao!

ROBINSON ROGÉRIO disse...

gostei da parte q tu falou q o carona acaba puxando papo com o motorista como uma espécie de gratidão.
Acho que as pessoas não dão carona pq são individualistas. Não acho o individualismo algo ruim,mais em excesso fica foda

abraços

e post sempre

Contos de F. disse...

solução para uma próxima carona casual, inevitável e inconveniente: começe a falar de ênclise, próclise e, principalmente, mesóclise!!! kkkk

Duvido que ele volte!!!! rsrsrs

Alexandre disse...

Cara, todo o post faz sentido. Principalmente o último parágrafo. Nunca havia pensado por esse lado, hehehehe
Carona, somente para conhecidos. Aí vc se sente meio que na "obrigação" dela...
Abs
http://falandoprasparedes.blogspot.com/

Riso Certo disse...

se fosse gostosona...

HUAhsuHASUhUAHSuS

BRUNO LEONARDO disse...

Não dou carona nem pra minha mãe... Ela me irrita tanto que eu tenho que largar o carro no meio do trânsito e pegar um táxi.
E também não peço carona,pois fico nessa de não saber o que fazer:converso ou não converso??
Difícil essa coisa de obrigatoriedade de ser simpático,nénão??
Prefiro não arriscar...

Abraço

Conquistadores (Didixy) disse...

Muito bom. Esse negócio de carona, aqui no Brasil eu tbem na teria coragem,mas nos em outros países, isso é mais normal né.

Anônimo disse...

legal.
Gatobranco.iespana.es

André Kaworu disse...

Olá, gostei do texto rs...com certeza é meio impóssivel hoje em dia alguém dar carona - a viol~encia não deixa rs - mais esse papinho de carona me lembrou o papo de taxista que é nessa mesma levada. abraços e boa semana

Wander Veroni disse...

Oi, Marcelo!

Seus textos são sempre fantásticos...hehehe...acho que conversa tem q ser com quem realmente esteja afim....tb sou assim e acho por isso que te entendo. Qdo não quero conversar com alguém, não há santo que me fala abrir a boca.

Dar carona, por mais politicamente correto que isso possa parecer, é um ato de solidariedade, além de ser um carro a menos poluindo o ar....hehehe...pondere, professor! às vezes o muluque pode te abrir um mundo novo e render uma boa conversa....hehehe

Mas se o cara for relamente "o mala", acho q aquele papo dele ver o pneu de trás seria uma boa...rs.

Depois passa lá no Café. Tem post novo lá.

Abraço,

=]
__________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Flávia Damato disse...

Eu sou daquelas q não dá (sem trocadilho)rsrs, e não pede carona a desconhecidos, exatamente por serem... desconhecidos.

O quadro d violência d hoje me impede d ajudar até uma pobre velhinha (como a q vc citou)parecida c/ a minha vozinha... Vai q ela é uma isca?... Eu páro o carro, ofereço carona, e então aparecem + 3 caras armados e... Ai! Melhor nem pensar nisso! rs

Se o perigo ronda até c/conhecidos, q dirá c/ estranhos...

Em tempo: Se por acaso eu estiver num ponto d ônibus (irgh!), agradecerei imensamente se vc me der a opção d mudar d condução, ok? Portanto, nesse caso, NÃO PASSE DIRETO! rsrs
Ah! Eu jamais mostraria o dedo médio a vc, a não ser q ele estivesse... "dodói"! rsrs

Bjs!!!

Carlos Cruz disse...

essa me fez lembrar um cursinho de auto-ajuda ministrado pela empresa na qual trabalho com vistas a auto-ajudar a empresa na qual trabalho: numa tarde chuvosa, você passa com seu carro por um ponto de ônibus e vê três pessoas: uma octogenária com cara de doente, o médico que salvou sua vida há alguns anos e a(o) mulher(homem) dos seus sonhos. você só pode dar carona para um (não explicaram o porquê). a melhor resposta, segundo o cara que deu o curso, foi de um americano; ele disse que emprestaria o carro para o médico levar a idosa ao hospital e ficaria no ponto com a mulher de seus sonhos. o pior é que muitos colegas acreditaram nisso.

bob.loco Ah ViDa Eh lOcA mAnO!!! disse...

hsushaushausah
acho que ninguem gosta de dar carona

abraços
http://blogaragem.blogspot.com/

calango azedo disse...

ja deu pra percebe q voce e professor
de portugues nao é

calango azedo disse...

escreve como niguem

Patrycia disse...

Justificativa pretinente! rsrs

Sem contar que arona hoje em dia é sinônimo de perigo.

Anônimo disse...

hehehe
dar carona é e semrpe foi arriscado.. Não dou carona não, sou assaltada quando não faço nada além de andar pela rua, dar carona p/ estranho é como entregar tua bolsa na mão de um ladrão.. Principalmente aqui na minha cidade. Em relação as "mulheres gostosas", acho é muito raro aparecer uma pedindo carona por aí...

Anônimo disse...

É muito ruim mesmo, e vc tocou em um ponto interessante, eles se sentem na obrigação de falar com você.

suellen nara disse...

Até hj só dei carona de moto ou de bike, aí não tem como fikar forçando akelas conversinhas chatas..

Mas para fim de conversa e para evitar todo esse auê, NÃO DÊ CARONA!

Pronto, todos os seus problemas resolvidos =D

Gostei do Blog ;)

Abraço.

Lua disse...

Bom, não dou carona pq ando de ônibus e nem pretendo aprender a dirigir.
Não pego carona, pelo fato de ser perigoso, vai q o motorista é doido...

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Muito inteligente seu texto: humor na medida correta!
Todas as vezes em que eu estiver horas esperando um ônibus lembrarei quão virtuoso é este ato...rs...E não puxarei papo quando receber uma carona, pode ter certeza de que ficarei caladinha....rs....

Ah, e obrigada pelos comentários no blog. Vc é sempre bem vindo!

Abraços!

Anônimo disse...

Realmente eu não daria carona para ninguém na estrada. Talvez...e muito talvez para uma gostosona. Voc~e ja viu aquele filme "Monster".

Até por que eu não sou muito social, e conversar não é o meu forte.

Estou fazendo um curso de inglês e percebo que o português é realmente uma língua difícil. Malditos acentos.

fui.....

Letícia Castro disse...

Hehehe adorei a primeira e a segunda razões. Dar carona é sempre assunto complicado. Eu não dou,não dá pra arriscar.
Beijo pra vc e feliz restinho de dia do blog!
Letícia.

Anônimo disse...

HAUAHUAHAUAHUAHAUAHAU
muito bom, pior que é assim mesmo:p
Cara muito obrigada pelo comentário:)
Após um belo atraso (hehehe), saiu o post novo:)
espero que goste
beijão marcelo

Aurelino disse...

Pensando bem, se você não conhece a pessoa, acho que não tem problema se você disser "E aí filho, fica quietinho. Eu te dei carona, mas não estou a fim de papo. Faz um favor e valoriza minha gentileza com a boquinha fechada."

Até porque você não deve nada a ninguém... Ou se deve, não é a essa pessoa.

Da próxima vez, se houver, você não precisa dizer que é um professor de português.

Experimente algo como "(tenha nesse espaço uma profissão que possa dar medo ao caroneiro)" Assim talvez ele se cale e espere ansiosamente que cheguem logo ao destino kkkkkkkkkkkkkkk

Lomyne disse...

Eu sei lá, não tenho carro, só pego carona com amigos e morro de medo de encarar um cara que resolva abusar de mim, sabe? Mesmo eu não sendo aquela loira gostosa...

Além do mais eu sou uma virtuosa, se considerarmos o tempo que espero por um ônibus.

Karla Hack disse...

Ri muito com este seu post..
E falou apenas verdades..
O carro é um espaço íntimo da pessoa... já não basta os conhecidos.. imagine estranhos invadindo!! Não dá.
Sou contra dar carona. É perigoso... como bem disse ao esclarecer os 3 motivos para se negar carona!
;P

bjus

Edu França disse...

Pow, tá ficando ranzinza, tá envelhecendo, dá carona porra! E a gostosona pode redimir o tempo perdido dando muito. Pode ser um bom negócio pessoal!

LiLith disse...

uuhashuhusahusuha

Realmente, eh sempre assim!
E eh entediante e da muita raiva!
Mesmo assim eu tenho mt medo de dar carona, vai que eh um tarado louco e careca?
Eu tenho mediinho dessa gente que pede carona.

http://lilithcontodefarsas.blogspot.com/

;*

Cruela disse...

bem...

só dei carona uma vez. Uma criatura estava indo pra Ouro Preto... só que na volta... olha ela lá de novo.

então dei carona 2 vezes... porém, depois do adesivo SÓ DOU CARONA PRA QUEM ME DAR... ninguém quer mais entrar no meu carro.

ED CAVALCANTE disse...

Cara, seus textos são muito legais. Parabéns. Eu não dou carona, em tempos de cólera, é uma tremenda burrice. você corre o risco de ficar sem o carro ou sem sua vida! Quanto a gostosona na beira da estrada, na maioria das vezs é uma isca pra pegar otário!

Raphael disse...

Muito bom esse da carona!!!

Parabens!!!