quarta-feira, 25 de junho de 2008

Blogue ruim..., no fundo, é bom.

Tudo começa EM COMENTE O BLOG ACIMA...

Muito já bati nos blogues ruins (kkk legal seu texto, visite o meu), mas chego à conclusão de que fui profundamente injusto e, agora, faço um postagem de redenção do blogue ruim. Venho me retratar das críticas que fiz sobre os blogues de CTRL+C/CTRL+V, os blogues de cópia de outros sites, os blogues sócios do youtube, o blogues de diários sobre minha vida, os blogues com quadrinhos de desenhos de bonecos de palitinhos sem um roteiro específico, os blogues de fotomontagens repetidas na internet, os blogues de piadinhas repetidas, os blogues de todos aqueles que tem boa vontade e, com certeza, algum dia (sic) serão grandes escritores (por enquanto precisam aprender, entre outras coisas, que exceção é com Ç. Mas isso é um detalhe que não deve interferir em nossa avaliação).
Enfim, peço desculpas a toda sorte de blogues cujos donos, movidos pela vontade de fazer algo, mas não tendo o que fazer, nada fazem. Retrato-me de minhas críticas a todos aqueles que sentiram na internet a oportunidade de divulgar as suas idéias, ainda que não as tenham, mas que um dia podem vir a ter (creio nisso com uma fé inabalável.... e a fé remove montanhas). A todos aqueles insistem para que comentemos aquela piadinha ou aquele vídeo do youtube que só ele acha que ninguém viu, àquele que escreve poesias toscas rimando paixão com emoção, com coração e por que não, constipação. O que vale é o sentimento de cada um, não é mesmo?
A você, caro colega, agradeço os minutos que me poupou de raciocinar, de ler um texto denso e complexo, crítico ou sarcástico que me obrigasse a me posicionar, a organizar as minhas idéias e expô-las de maneira inteligente em seu comentário para fazer jus a qualidade da postagem. Isentou-me de ler com atenção o seu poema que traz sua dor de largado (acho que a ex tinha suas razões) e desobrigou-me de criar relações intertextuais, analisar e apresentar pontos em que a construção poética aproximasse ou distanciasse de um estilo especial. Num ato de bondade celestial, liberou-me de ler qualquer coisa mais densa para pensar com um videozinho do youtube que me bastou dizer: legal o vídeo, voltarei mais vezes (confesso que menti, mas sei o quanto essa mentira fez bem para você. Eu sempre quis o seu bem).
Ao colega que deixou o "kkk... legal seu texto. Parabéns. Visite meu blogue" nos meus comentários, e me poupou de ir ao seu blogue procurar algo diferente do alcance intelectual de alguém que escreve "Kkkk... legal o seu texto" como comentário de uma postagem. Foram minutos preciosos em minha vida e que devo a você. Obrigado por prencher de mais tempo minha existência.
Dedico este texto a toda blogosfera que como um universo de livre expressão (e que o seja assim para sempre. Falo sério aqui) permite que todos se manifestem livremente: dos mais hábeis aos menos favorecidos pelo raciocínio e pelos dons mínimos necessários para escrever algo merecedor de ser lido.
Viva a liberdade e viva a todos aqueles que nos permitem colocar o cérebro no piloto automático de vez em quando.

Em tempo:
Será que é preciso dizer para alguns que o texto acima é uma ironia? Por favor, nos comentários, vamos dar uma força aos colegas com necessidade de especiais de interpretação antes que me chamem de preconceituoso, autoritário, anti-semita, racista, elitista, egoísta enquanto, na verdade, o único ISTA que sou é Flamenguista. E só.
Ah... e bloguista!
Postar um comentário