segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Começa outro BBB.

A fórmula já desgastou, mas como existe público a Globo insiste.
Mais uma vez veremos um afro-descendente sarado, um playboy marrento para o qual vamos torcer... torcer para se ferrar, um casalzinho apaixonado, um sujeito com sexualidade confusa, um grupo do mal e um grupo do bem injustiçado. Ao final, todos farão uma participação no Faustão, participarão do Vídeo Game, apresentado pela Angélica, e farão ensaios fotográficos para o paparazzo da Globo. Não necessariamente nessa ordem...
O Bial os chamará de "nossos heróis" e eles, mesmo depois de 7 BBBs assistidos, conversarão com naturalidade depois que o Bial desligar a comunicação e disser aos telespectadores: vamos dar uma espiadinha?
Quando houver um paredão, o candidato irá ver a família pela TV com se não os visse há uns 40 anos e ficar gritando coisas como: caraca, ó o meu pai, ó o Tio Totonho, minha mãe, a Tia Lili, o meu irmão, caraca... ó o Zé, o Jão, o Pedroca.... caraca... ó o Carlinho, a Ana, a Bianca... caraca...
Ah sim.. haverá festas temáticas e provas de resistência do tipo ficar com um ovo na boca de cabeça para baixo no jardim e uma mocinha irá chorar porque desistiu e não pode ajudar os colegas da equipe...

Sabe o que me parece?
Quando a criança faz uma gracinha e todos riem... daí, ela fica repetindo a mesma gracinha centenas de vezes para receber a aprovação, o riso.
A criança é a Globo.
Postar um comentário