sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Período de férias... cuidado!

Calor, sol, praia, dias de luz, festa do sol e o barquinho a deslizar...
É fim de ano, hora de preparar-se para o período de férias e as viagens. Mas sempre há armadilhas que pegam os incautos e até mesmo os cautelosos. O problema é que temos memória ruim e todo ano nos esquecemos das armadilhas lingüísticas que as férias nos reservam.

Vamos refrescar a memória!


Onde se lê
Pousada aconchegante, a 15 minutos do centro.

Entenda
Pousada pequena e desconfortável, a 15 minutos do centro de carro, isso se você for em linha reta a 100 Km por hora.

Onde se lê
Restaurante self-service familiar, preço único, sirva-se à vontade.

Entenda
Bandejas com pouca variedade, comida revirada logo às 11 da manhã, muvucado de gente, filas grandes e com um ventilador que vai fazer sua notinha voar para baixo das outras mesas.

Onde se lê
Conheça as praias paradisíacas

Entenda
Praia distante, sem lugar seguro para estacionar, com um único comércio que vende caro pra caramba. Corre o risco de você ter que comprar uma latinha de guaraná por mais de 4 reais e ainda agradecer ao vendedor, pois só tem ele ali.

Onde se lê
Feira de artesanato local

Entenda
Um monte de barraquinhas com gente te oferecendo de tudo (de coisas de palha a DVD pirata). Preço assustador, mas que você compra para encher a casa das infames canoinhas com os dizeres “lembranças de algum lugar" ou a pior de todas "estive em X e lembrei de você"

Onde se lê
Show de Danças típicas

Entenda
Gente com roupas estranhas, fazendo gestos estranhos, cantando coisas estranhas e fazendo uma coisa bem comum ao final: pedindo dinheiro.

Onde se lê
Praia bem movimentada

Entenda
Praia cheia, cheia não, lotada... lotada não.. muito lotada.

Cuidado com as armadilhas. Fique atento porque, por trás das palavras, há sempre uma intenção. E, muitas vezes, não é das melhores.



Trem fretado por amigos que alugaram uma casa na praia. Uma economia perigosa, 15 dias divididos para todos custaram 2,50 para cada um.

Atente para o fato: um banheiro, ao término de 12 horas, usado por vinte pessoas... sim.. seja sincero. É possível haver vida que respire em Marte...? E nesse banheiro?
Postar um comentário